Médica faz alerta para problemas respiratórios no outono

0

A Fiocruz divulgou no final de março o Boletim Infogripe que apontou o aumento dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em crianças, jovens e adultos no cenário nacional.

O atual quadro é decorrente do crescimento, em diversos estados, de diferentes vírus respiratórios como influenza (gripe), vírus sincicial respiratório (VSR) e rinovírus. A atualização mostra que 21 estados apresentam crescimento de SRAG na tendência de longo prazo, incluindo o Espírito Santo, são eles: Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Rondônia, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins.

De acordo com a pneumologista e Especialista em Medicina do Sono, Jessica Polese, com a chegada do outono, é crucial estar atento aos cuidados respiratórios, pois as mudanças climáticas típicas desta estação podem desencadear o aumento das infecções respiratórias.

“O outono traz consigo um clima mais seco e quedas de temperatura, condições que favorecem o surgimento das infecções respiratórias, como gripe, sinusite, rinite, bronquites e resfriados” alerta. Com o clima seco, a poeira suspensa no ar e acumulada é péssima para quem já sofre de algum tipo de alergia, e com a chegada do outono este fator só agrava o quadro.

“Além disso, é imprescindível manter-se hidratado durante todo o dia, pois a baixa umidade do ar pode causar ressecamento das vias respiratórias, tornando-as mais suscetíveis a infecções. Outro cuidado é com as roupas, nessa época mais fria é preciso retirar o que está guardado antes, e fazer uma boa limpeza e colocar ao sol justamente para evitar os ácaros no ar”, destaca a médica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui