sábado, 25 de maio de 2024
22.1 C
Vitória

Dengue, chikungunya e zika: veja como evitar três das principais doenças do verão

Dengue, zika e chikungunya podem representar um grave risco para a nossa saúde. Cada uma tem sintomas diversos, que incluem febre, manchas pelo corpo, dores nas articulações, dor atrás dos olhos, fraqueza, mal-estar, náuseas e vômitos.

As três doenças de verão têm a mesma causa: a picada de um mosquito, conhecido como Aedes aegypti. Por isso, fazer a prevenção destas doenças, requer combater o mosquito. Ações simples no dia a dia e que podem facilmente serem incorporadas à rotina ajudam no combate ao mosquisto e na prevenção das três doenças.

Evite água parada, use mosquiteiros nas telas de janelas e faça o uso frequente de repelentes. Com estas simples ações você já estará se mobilizando em combate ao Aedes aegypti.

Dengue

A infecção por dengue pode ser assintomática, leve ou causar doença grave, podendo ser fatal. Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta (39° a 40°C), de início abrupto, que geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira na pele.

Pode ocorrer também perda de peso, náuseas e vômitos. Na fase febril inicial da doença pode ser difícil diferenciá-la. A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes, sangramento de mucosas, entre outros sintomas.

Para prevenir a melhor forma é acabar com o mosquito, mantendo o domicílio sempre limpo, eliminando os possíveis criadouros. Repelentes e inseticidas também podem ser usados. Mosquiteiros proporcionam boa proteção para aqueles que dormem durante o dia (por exemplo: bebês, pessoas acamadas e trabalhadores noturnos).

O tratamento dependerá da doença em curso. Mas, normalmente, envolve o uso de medicamentos para tratar a dor, além da ingestão de muitos líquidos. Casos mais graves vão exigir a internação do paciente.

Zika

O zika é um vírus transmitido pelo Aedes aegypti que foi identificado pela primeira vez no Brasil em abril de 2015. Os principais sintomas são dor de cabeça, febre baixa, dores leves nas articulações, manchas vermelhas na pele, coceira e vermelhidão nos olhos. Outros sintomas menos frequentes são inchaço no corpo, dor de garganta, tosse e vômitos.

No geral, a evolução da doença é benigna e os sintomas desaparecem espontaneamente após 3 a 7 dias. No entanto, a dor nas articulações pode persistir por aproximadamente um mês. Formas graves e atípicas são raras, mas quando ocorrem podem, podem ser fatais.

Ainda não existe vacina ou medicamentos contra zika, por isso, a única forma de prevenção é acabar com o mosquito, mantendo o domicílio sempre limpo, eliminando os possíveis criadouros.

Chikungunya

No Brasil, a chikungunya foi identificada pela primeira vez em 2014. Os principais sintomas são febre alta de início rápido, dores intensas nas articulações dos pés e mãos, além de dedos, tornozelos e pulsos.

Pode ocorrer também dor de cabeça, dores nos músculos e manchas vermelhas na pele. Quem apresenta a doença, só terá chikungunya uma única vez, isso porque, depois de infectada, a pessoa fica imune pelo resto da vida.

Os sintomas iniciam entre dois e doze dias após a picada do mosquito. O mosquito adquire o vírus CHIKV ao picar uma pessoa infectada, durante o período em que o vírus está presente no organismo infectado. Cerca de 30% dos casos não apresentam sintomas.

A transmissão do vírus chikungunya (CHIKV) é feita através da picada de insetos-vetores do gênero Aedes, que em cidades é principalmente pelo Aedes aegypti e em ambientes rurais ou selvagens pode ser por *Aedes albopictus. O período de incubação do vírus é de 4 a 7 dias, e a doença, na maioria dos casos, é auto-limitante.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp! Basta clicar aqui

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Relacionados

- Publicidade -