Idosos e imunocomprometidos já podem receber a segunda dose de reforço da vacina bivalente

0
Vacina bivalente contra a Covid. Foto Fabio Rodrigues - Pozzebom - Agência Brasil

O Espírito Santo já disponibiliza a segunda dose de reforço da vacina bivalente à população a partir de 60 anos e de imunocomprometidos com mais de 12 anos de idade que tenham se vacinado há mais de seis meses. As doses são ofertadas nas mais de 700 salas de vacinação em todo o Estado.

De acordo com a Secretaria da Saúde (Sesa), a recomendação de uma nova dose da vacina bivalente segue as definições da Nota Técnica Nº 83/2023, do Ministério da Saúde, publicada na última terça-feira (05), em ação para prevenção e controle da Covid-19 diante da identificação de duas novas sublinhagens do vírus no País. Não há detecção dessas sublinhagens no Espírito Santo até o momento.

Neste mês de dezembro, segundo a Sesa, o Estado soma mais de 400 casos confirmados da covid-19 e 24 óbitos. Até o momento, cerca de 630 mil capixabas já se imunizaram com a primeira dose de reforço bivalente, conforme dados do Painel Vacina e Confia.

Esquema vacina Covid-19

A Sesa alerta que a melhor forma de prevenção contra a Covid-19 é a vacina. Por isso, é importante estar com a vacinação em dia. Vale lembrar que a vacina contra a Covid-19 está disponível para toda a população elegível acima de 6 meses de idade.

Para a população que não faz parte dos grupos prioritários, a vacina ocorre da seguinte maneira: dos 6 meses aos 4 anos, o esquema vacinal é composto por três doses (D1, D2 e D3), sendo administradas com intervalos entre cada uma. Dos 5 aos 17 anos, a vacinação segue o esquema primário de 2 doses e um reforço com vacina monovalente. Já dos 18 aos 59 anos, o reforço com bivalente poderá ser aplicado com intervalo mínimo de 4 meses, após duas doses (D1 e D2) do esquema primário com vacina monovalente.

A novidade agora é o acréscimo de uma nova dose de reforço bivalente à população com mais de 60 anos e imunocomprometidos com mais de 12 anos de idade, que deve ser administrada no intervalo de mais de seis meses após a primeira dose bivalente.

A definição de imunocomprometidos, segundo Ministério da Saúde: pessoas transplantadas de órgão sólido ou de medula óssea; pessoas vivendo com HIV; pessoas com doenças inflamatórias imunomediadas em atividade e em uso de corticoides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por 214 dias. Crianças: doses de prednisona, ou equivalente, ≥ 2 mg/Kg/dia por mais de 14 dias até 10 Kg; pessoas em uso de imunossupressores e/ou imunobiológicos que levam à imunossupressão; pessoas com erros inatos da imunidade (imunodeficiências primárias); pessoas com doença renal crônica em hemodiálise; pacientes oncológicos que realizaram tratamento quimioterápico ou radioterápico nos últimos seis meses; pessoas com neoplasias hematológicas.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp! Basta clicar aqui

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui