Farmácia Popular: confira os medicamentos que você pode pegar de graça

0
Farmácia Popular em Brasília. Foto: Elza Fiuza - Agência Brasil

Uma alternativa às farmácias das unidades básicas de saúde, o programa Farmácia Popular é uma iniciativa que disponibiliza, de forma gratuita, medicamentos para diabetes, asma, hipertensão e osteoporose, além de anticoncepcionais. Além disso, é possível adquirir medicamentos com desconto usados no tratamento de dislipidemia (colesterol e/ou triglicerídeos elevados), rinite, doença de Parkinson e glaucoma, assim como fraldas geriátricas.

A grande vantagem do programa é que a rede credenciada de farmácias conta com mais de 27 mil estabelecimentos em todo o Brasil, facilitando o acesso aos medicamentos em diversas localidades.

Para obter os medicamentos de forma gratuita ou com desconto, o interessado deve apresentar um documento oficial com foto e o número do CPF ou um documento de identidade no qual conste o número do CPF, além da receita médica dentro do prazo de validade, seja do Sistema Único de Saúde (SUS) ou de serviços particulares.

As receitas têm validade de seis meses a partir da emissão e podem ser reutilizadas mensalmente dentro desse período.

No caso do sistema de copagamento, o Ministério da Saúde arca com até 90% do valor de referência tabelado do medicamento, enquanto o paciente paga a parte restante de acordo com o preço praticado pela farmácia.

Fraldas geriátricas

Nesse mesmo formato, as fraldas geriátricas também podem ser adquiridas. Para isso, o paciente deverá ter 60 anos ou mais, ou ser pessoa com deficiência, e precisará apresentar uma prescrição, laudo ou atestado médico que indique a necessidade do uso desse produto, incluindo a Classificação Internacional de Doenças (CID) no caso de pacientes com deficiência.

No caso de pacientes acamados ou impossibilitados de comparecer à farmácia, a compra pode ser feita mediante a apresentação de receita médica dentro do prazo de validade, seja do SUS ou de serviços particulares, e documento de identificação do titular da receita. Caso o paciente seja menor de idade, os pais podem fazer a retirada, apresentando a identidade de ambos ou a certidão de nascimento, e o representante legal precisa comprovar autorização para agir em nome da pessoa que receberá as fraldas. Com informações do Ministério da Saúde.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp! Basta clicar aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui