Câncer de cabeça e pescoço: o diagnóstico precoce pode salvar vidas

0
Foto: Oncológica do Brasil
Foto: Oncologica do Brasil

O câncer de cabeça e pescoço é caracterizado, principalmente, pelos tumores que aparecem nos lábios, boca, garganta, tireoide e pele da região da cabeça e pescoço. Os sintomas iniciais podem ser silenciosos, mas, mesmo quando surgem, os pacientes demoram a procurar atendimento e, na maioria dos casos, só descobrem a doença em um estágio mais avançado.

Quem passou por essa situação foi o pedreiro Ubiratan Freitas, de 45 anos. Ele, que é paciente do Hospital Evangélico de Vila Velha (HEVV), contou que teve uma afta na boca e nunca imaginou que poderia ser um câncer.

“Uma afta surgiu na minha língua e como não doía, não procurei o médico. Isso foi um grande erro. Essa doença é silenciosa. Qualquer sinal que apareça nessa região a gente deve ir até um especialista”, aconselha o paciente.

O pedreiro também revelou que foi tabagista e consumiu bebida alcoólica por mais de 15 anos. “A gente sabe que o uso dessas drogas pode desencadear o câncer, mas a gente não acredita que vai acontecer. Hoje eu falo para todo mundo evitar beber e fumar porque a consequência pode ser muito grave”, ressalta Ubiratan Freitas.

Inca

De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), são esperados 39.550 novos casos de câncer de cabeça e pescoço no Brasil neste ano de 2023. E para conscientizar a população sobre o assunto, nesta quinta-feira (27), é celebrado o Dia Mundial de Conscientização e Combate ao Câncer de Cabeça e Pescoço.

“Nós precisamos falar muito sobre esse tema e ficar atentos às manifestações da doença. É preciso procurar um médico logo ao perceber a presença de feridas, que geralmente são dolorosas, ou manchas que não cicatrizam na região da boca, nódulos no pescoço, rouquidão ou alterações na voz e dor ou dificuldade para engolir. Com o diagnóstico precoce podemos alcançar até 90% de cura”, destaca a cirurgiã de cabeça e pescoço do HEVV, Dra. Fernanda Marisco do Couto Teixeira.

Cirurgiã de cabeça e pescoço do HEVV, Dra. Fernanda Marisco do Couto Teixeira. Foto: Divulgação
Cirurgiã de cabeça e pescoço do HEVV, Dra. Fernanda Marisco do Couto Teixeira. Foto: Divulgação

Nessa data, a Dra. Fernanda Teixeira faz um alerta ainda mais importante que é sobre a prevenção.

“O tabagismo associado ao consumo de bebidas alcóolicas em excesso é o principal fator de risco. Além disso, muito se fala sobre a associação entre o HPV e o câncer de colo de útero. Porém, esse vírus também é responsável por alguns tumores na região da garganta. Assim, a prática de sexo seguro e a vacinação contra o HPV, inclusive em meninos, são extremante importantes para prevenir essa doença. Também é importante orientar o uso de protetor solar e uma boa higiene oral. O câncer de cabeça e pescoço pode ser evitado em muitos casos se as pessoas adotarem hábitos de vidas saudáveis”, reforça a médica.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp! Basta clicar aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui