sexta-feira, 19 de agosto de 2022
24.9 C
Vitória

“Não existe idade segura para ter Covid”, afirma secretário de Saúde

“Não existe idade segura para ter Covid-19”. A afirmação é do secretário de Saúde, Nésio Fernandes, dada na entrevista coletiva ao lado do subsecretário Luiz Carlos Reblin no canal do YouTube da Sesa, nesta terça-feira (12).

De acordo com o secretário, cerca de 2.096 crianças, de 0 a 4 anos, foram infectadas na última onda. O dado representa a terceira faixa etária mais afetada, também em internações, atrás apenas de idosos e adultos.

O secretário ainda afirmou que, diante do aumento dos casos em crianças, é possível que nesta quarta-feira (13) a Anvisa autorize o uso da Coronavac para crianças de 3 a 4 anos. “Devemos ter ao longo do próximo ano o início do avanço dos estudos da Coronavac para idades inferiores. Importante que a população se mobilize”, afirma.

Os casos de Covid-19 continuam a crescer. O secretário de saúde disse que o Espírito Santo pode fechar o mês de julho com 100 mortes. O número é considerado superior aos óbitos que foram registrados em junho, com 86 vidas perdidas para a doença no Estado. 

“Entre os que faleceram na última onda, temos distância de 219 dias da última dose dessas pessoas. Ampla maioria dos casos se dá em pessoas com esquema vacinal incompleto e atrasado”, afirma. 

Dia D de Vacinação

Mesmo com o aumento da vacinação diária no Estado, com a marca de 15 mil imunizantes aplicadas por dia, o secretário Nésio Fernandes afirmou que o número ainda não é suficiente para alcançar a cobertura no Espírito Santo. Diante disso, no último final de semana de julho, será realizado um Dia D de vacinação. “Os municípios vão ampliar a vacinação em horários estendidos em uma grande ação no sábado (30) e domingo (31)”, diz. 

Casos de reinfecção

Durante a coletiva, o secretário de saúde, Nésio Fernandes, também chamou a atenção para o aumento dos casos de reinfecção da Covid-19. Desde o início da pandemia, o Estado já registrou 34 mil casos. “Isso representa o fato de que boa parte dessa repercussão também ocorre em pessoas que não se vacinaram”, explica.

Máscaras

O secretário afirmou diante do questionamento do retorno da obrigatoriedade do uso de máscaras, que o uso é recomendado em ambientes fechados. Entretanto, até o momento, o Estado não irá determinar nenhum tipo de obrigatoriedade de medidas sobre atividades econômicas e sociais. 

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -