quinta-feira, 11 de agosto de 2022
22.7 C
Vitória

Julho Amarelo: Saiba como se prevenir e riscos da Hepatite C

Um doença silenciosa e considerada uma epidemia mundial, a Hepatite C evolui despercebidamente e se caracteriza por um processo inflamatório persistente em um dos órgão fundamentais do corpo humano: o fígado.

Ele atua no armazenamento de minerais e vitaminas, sintetiza uma série de hormônios e proteínas do plasma sanguíneo, armazena e libera glicose e atua como uma espécie de filtro para substâncias potencialmente tóxicas.

Segundo dados da Coordenação do Programa Estadual de Hepatites Virais da Secretaria de Estado da Saúde do Espírito Santo (Sesa), durante o período de 1º de janeiro a 23 de junho de 2022, foram notificados 49 casos da doença no Estado.

A professora Maria da Penha Zago, do Departamento de Clínica Médica da Universidade Federal do ES (Ufes), explicou como o vírus é transmitido.

“A hepatite é resumidamente a infecção do fígado, sendo elas A, B, C, D e E, elas são assim denominadas pois foram descobertas os vírus nessa sequência. A hepatite C é adquirida através de sangue e não há necessidade de muito, como, por exemplo, o uso de drogas, alicates de unha e até mesmo com seringas”, disse professora Maria da Penha Zago.

A professora ainda ressaltou que a surgimento de sintomas em pessoas com hepatite C é muito raro. Por isso, a testagem espontânea da população é extremamente importante para o combate da doença.

“A doença não apresenta sintomas. Muitas vezes ela é descoberta em sua fase crônica, o que pode levar à cirrose e ao câncer de fígado. Por isso, o exame é fortemente recomendado, hoje em dia temos a possibilidade do tratamento com medicamentos menos agressivos. O vírus da hepatite pode ser eliminado com cerca de 3 a 6 meses, através do Sistema Único de Saúde (Sus)”, finalizou.

Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA)

A população pode realizar os testes rápidos nas Unidades Básicas de Saúde e nos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA) de IST, Aids e Hepatites Virais distribuídos pelo Espírito Santo. Confira os endereços:

Planilha endereços CTA - Hepatite C
Planilha de endereços CTA – Hepatite C

Como prevenir a hepatite C?

Não existe vacina contra a hepatite C. Para evitar a infecção é importante:

  • Não compartilhar com outras pessoas qualquer objeto que possa ter entrado em contato com sangue (seringas, agulhas, alicates, escova de dente, etc);
  • Usar preservativo nas relações sexuais;
  • Não compartilhar quaisquer objetos utilizados para o uso de drogas;
  • Toda mulher grávida precisa fazer no pré-natal os exames para detectar as hepatites B e C, a HIV e sífilis. Em caso de resultado positivo, é necessário seguir todas as recomendações médicas. O tratamento da hepatite C não está indicado para gestantes, mas após o parto a mulher deverá ser tratada.

Alguns cuidados também devem ser observados nos casos onde se sabe que o indivíduo tem infecção ativa, para minimizar as chances de transmissão para outras pessoas. As pessoas com infecção devem:

  • Ter seus contatos sexuais e domiciliares e parentes de primeiro grau testados para hepatite C;
  • Não compartilhar instrumentos perfurocortantes e objetos de higiene pessoal ou outros itens que possam conter sangue;
  • Cobrir feridas e cortes abertos na pele;
  • Limpar respingos de sangue com solução clorada;
  • Não doar sangue ou esperma.

Pessoas com hepatite C Podem participar de todas atividades, incluindo esportes de contato, podem compartilhar alimentos e beijar outras pessoas.

O vírus não é transmitido pelo leite materno, comida, água ou contato casual, como abraçar, beijar e compartilhar alimentos ou bebidas com uma pessoa infectada.

Quais são os sintomas da hepatite C?

O surgimento de sintomas em pessoas com hepatite C é muito raro, a maioria das pessoas não apresentam qualquer manifestação, por esta razão a testagem espontânea é tão importante.

Normalmente, a hepatite C é descoberta em sua fase crônica. O tratamento para a doença é ofertado gratuitamente pelo SUS, com medicamentos capazes de curar a infecção e impedir a progressão.

 

Julho Amarelo: Mês da conscientização e combate das hepatites virais

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -