segunda-feira, 27 de junho de 2022
18.8 C
Vitória

“Espírito Santo vive a 5ª onda de expansão da Covid-19”, afirma secretário de Saúde

“O Espírito Santo vive a 5ª onda da Covid-19”. A afirmação é do secretário de Saúde, Nésio Fernandes, dada na entrevista coletiva ao lado do subsecretário Luiz Carlos Reblin no canal do YouTube da Sesa, nesta segunda-feira (06). Apesar do aumento de casos no Estado, não há pressão na busca por leitos na rede hospitalar e o uso de máscaras continua não sendo obrigatório, mas é recomendado.

Os casos confirmados estavam dobrando a cada 14 dias. Na última semana, esse número dobrou em apenas sete. A positividade saiu de menos de 10% para 19%. Apesar do aumento, não foi verificado impacto significativo na solicitação de leitos de UTI e enfermaria. 

O secretário ainda afirmou que o Estado possui um panorama perigoso. “Temos um cenário de risco. Neste momento, é exigido uma atenção redobrada nos cuidados individuais, principalmente no esquema vacinal”, reforçou Nésio Fernandes.

No entanto, o uso das máscaras segue não obrigatório, mas é recomendado veementemente. “Recomendamos o uso de máscara em locais fechados e transporte coletivo e pedimos para que não subestimem sintomas leves. Nós não tornaremos obrigatório o uso de máscara neste momento, mas seguimos recomendando”, pontuou o secretário.

A recomendação do uso de máscaras está mantida, entretanto, ainda não há a obrigatoriedade na utilização do equipamento de proteção.

Secretário defende a 4ª dose 

“A quarta dose da vacina está recomendada a partir dos 50 anos de idade e entendemos que ela deve se estender à toda a população adulta pelo SUS. Entendemos que esse debate deve ocupar espaço com a comunidade científica e com o Ministério da Saúde nas próximas semanas”, disse Nésio Fernandes

Os municípios estão se preparando para começar a aplicar a 4ª dose para público 50+.

“A partir de hoje, os municípios já estão se organizando ou até aplicando a segunda dose de reforço na população acima de 50 anos e nos trabalhadores de saúde. Nós temos estoque tanto a nível regional, quanto municipal. O Ministério da Saúde continua abastecendo e nesta semana ainda há a remessa de cerca de 100 mil doses para o Estado”, afirmou o subsecretário Luiz Carlos Reblin.

Outros pontos da coletiva 

  • ES quer 90% da população com esquema vacinal completo até fim de agosto

“1,5 milhão de capixabas encontram-se com a segunda dose ou a terceira dose em atraso. Isso representa que poderíamos ter um comportamento muito mais satisfatório se a cobertura estivesse em 90%. Estamos com a meta de alcançar essa marca até final de agosto. Devemos incrementar campanhas de vacinação e fazer mutirão em municípios”, ressaltou o secretário.

  • Pessoas mortas com esquema vacinal incompleto

“De acordo com dados parciais de abril e maio, 71% dos óbitos ocorreram em pessoas idosas. Do total de óbitos, 92% aconteceram em pessoas com esquema vacinal em atraso ou não vacinadas. Temos um único óbito em um idoso que recebeu a quarta dose, mas os primeiros sintomas aconteceram durante os 14 dias após o segundo reforço”, disse Nésio Fernandes.

  • Crescente nos casos

“O ritmo da vacinação com a terceira dose ou primeiro reforço não alcançou o nível para impedir uma nova pressão no sistema de saúde. Nós acreditamos que essa expansão deve acompanhar todo o mês de junho e ter um comportamento de queda em julho. Podemos observar algum crescimento nas internações e óbitos”, alerta o secretário.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -