sábado, 21 de maio de 2022
23.9 C
Vitória

Cantor sertanejo João Neto revela ter câncer de tireoide

Nas redes sociais, o cantor João Neto da dupla sertaneja João Neto e Frederico comunicou aos fãs e seguidores que foi diagnosticado com câncer de tireoide. A doença foi descoberta em dezembro do ano passado, por meio de exames periódicos e o artista usou a internet para alertar o perigo da doença que, muitas vezes, aparece de forma silenciosa.

“Decidi compartilhar com todos vocês, primeiramente, porque é uma doença maldita, silenciosa, que não dá sinal nenhum. Eu nunca senti absolutamente nada, então fica o alerta pra vocês se cuidarem, fazerem sempre os exames de rotina, porque é muito ruim você ser pego de surpresa em algo que não te mostra”, publicou.

O câncer de tireoide afeta três vezes mais mulheres que homens, segundo estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca). É o quinto tumor mais frequente para elas na região sudeste e nordeste, sem considerar o câncer de pele. Geralmente, a faixa etária mais atingida está entre 35 e 50 anos de idade. 

A tireoide é uma glândula localizada na parte baixa do pescoço e o câncer se manifesta pelo surgimento de nódulo. O  MovNews conversou com o médico oncologista capixaba, dr. Cristiano Drumond, para entender os sintomas que acometem a doença, o tratamento e a cura. 

“Esse nódulo quando tem um crescimento rápido pode ser maligno. Um dos sintomas  é a rouquidão e a dificuldade para deglutir os alimentos. O exame clínico, com a palpação do pescoço, e o uso de exames complementares como a ultrassonografia da tireoide podem ajudar no diagnóstico”, explicou.

Tratamento 

O cantor João Neto iniciará o tratamento dentro de alguns dias e de acordo com a equipe do artista, ele será operado para a retirada do tumor no Hospital de Amor, em São Paulo. O Dr. Cristiano Drumond relatou que a cirurgia para tratar o câncer de tireoide consiste em retirá-lo totalmente ou apenas uma parte.

Por meio da cirurgia o médico especialista consegue avaliar algumas características e classificar se o tumor é de menor ou maior risco. A partir daí definir como prosseguir com o tratamento. 

Iodoterapia 

Caso o paciente apresente um maior risco dentro do diagnóstico de câncer de tireoide, o oncologista afirmou que o tratamento complementar mais indicado é o de iodoterapia, que consiste em uma terapia radioativa através do iodo feita na veia. Ele explicou que as células do câncer são ávidas pelo iodo, e quando injetado na veia impregnado por substância radioativa as mata ao ser captado por elas.  

“A iodoterapia também é indicada aos pacientes que já têm a doença metastizada, o órgão mais comum de acometimento de metástases do tumor da tireoide é o pulmão, então é muito comum nós encontrarmos a presença da doença nos pulmões. E quando há isso, não se vai para cirurgia e resseca os nódulos do pulmão, como se faria, por exemplo, no câncer de intestino e em outros tumores que têm a cirurgia para ressecar. Os tumores da tireoide quando estão em metástase são tratados com a iodoterapia”, acrescentou.

Tem cura?

Embora haja a possibilidade de realizar cirurgia de retirada do nódulo, o paciente acometido pela doença precisa realizar um tratamento a longo prazo e, talvez, para uma vida de acordo com o oncologista Cristiano Drumond. 

“Há chances de retornar sim, de acordo com as características iniciais dos pacientes, por exemplo, pacientes que tem infiltração do tecido, acometimento de linfonodos, que tem margem cirúrgica comprometida tem o alto risco do tumor voltar a crescer. E para fazerem o tratamento complementar com a iodoterapia, mesmo depois de tratado, esses pacientes precisam ser mantidos em um segmento clínico laboratorial seriado, com dosagem da tireoglobulina, durante longo tempo. O tratamento é para o resto da vida”, confirmou.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -