Ronda policial em bairros da Serra resulta em apreensão de drogas e três detidos

73864As ocorrências foram finalizadas na 3ª Delegacia Regional de Serra

 Ronda policial em bairros da Serra resulta em apreensão de drogas e três detidos

Foto: divulgação/PMES

Nesta quinta-feira (10), uma ronda da Polícia Militar em três bairros da Serra resultou na apreensão de drogas e duas pessoas presas por mandados de prisão em aberto e uma por tráfico. No primeiro bairro, em Taquara II, dois jovens que foram apontados em denúncias de comércio ilegal de entorpecentes. As ocorrências foram finalizadas na 3ª Delegacia Regional do município.

A dupla foi detida com drogas. Ambos tentaram fugir após a chegada da polícia, mas foram alcançados. Eles carregavam bolsas nas quais os policiais encontraram materiais ilícitos: 71 pinos de cocaína, 65 buchas de maconha, 33 pedras de crack, três munições calibre 38 e um rádio comunicador.

No bairro Taquara I, informações relatadas por meio do Disque-Denúncia (181) ajudaram os militares a localizarem o endereço onde um suspeito realizava o comércio de drogas. O ponto de tráfico era em uma casa abandonada na região.

A PM encontrou pequenas quantidades de entorpecentes, mas nenhum suspeito, porém após buscas na residência, um rapaz foi encontrado escondido entre a laje e as telhas. No total, foram apreendidas 15 pedras de crack e buchas de maconha de diferentes tamanhos.

Em Cidade Continental, a PM suspeitou de um rapaz, não identificado, que estava com um volume na cintura durante patrulhamento. Quando abordado, os militares apreenderam uma bolsa com 12 buchas de maconha e oito pedras de crack. As consultas realizadas via sistema prisional, apontaram que o suspeito estava foragido da polícia. Próximo de onde ele foi visto inicialmente, outras 68 buchas de maconha foram encontradas.

Em Parque Residencial Laranjeiras, um homem foi detido após investigações dos serviços de inteligência do 6° BPM e da 14ª Cia Ind. Em desfavor do suspeito havia um mandado de prisão em aberto por estupro de vulnerável.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *