Presidente Kennedy e Jaguaré superam instabilidade política e aceleram desenvolvimento

Denúncias pesadas de corrupção, afastamento e prisão de prefeitos e retração de investimentos públicos e privados. Essa era, até recentemente, a situação política de dois municípios capixabas promissores: Presidente Kennedy e Jaguaré, ambos com agricultura forte e importantes produtores de petróleo. Hoje a situação é inversa, pois conquistaram a estabilidade política e voltaram a crescer.

O caso de Presidente Kennedy foi o mais emblemático, já que o município é um dos maiores no ranking na produção de petróleo e na arrecadação dos royalties decorrentes da exploração do produto. Dois ex-prefeitos foram afastados: Reginaldo Quinta e Amanda Quinta, que chegaram a ser presos em operações do Ministério Público Estadual.
Quando todos esperavam que o município continuaria mergulhado em crises, Dorlei Fontão assumiu a Prefeitura de Kennedy no lugar de Amanda Quinta, reestruturou a administração e jogou pesado contra a corrupção e falta de transparência que marcaram as gestões anteriores.

O município saiu da crise, acelerou as obras e serviços em todas áreas. Investidores privados voltaram e o Governo do Estado estabeleceu forte parceria com o prefeito. O resultado? A reeleição de Dorlei no ano passado e consolidação de Presidente Kennedy como um novo polo de desenvolvimento econômico no litoral Sul, diversificando a economia, que hoje é totalmente depende do petróleo.

Um dos maiores produtores de café conilon do Brasil, Jaguaré, que também tem uma boa produção de petróleo, também era uma estrela em ascensão na economia capixaba, além de um razoável poder político. Mas também afastamento de prefeitos e denúncias graves de corrupção, levaram Jaguaré ao isolamento político e econômico. Situação hoje totalmente revertida com a administração austera do prefeito Marcos Guerra, que pacificou a política municipal com sua credibilidade dentro da sociedade.

Hoje o município, depois de um processo de saneamento das contas públicas, está recuperando sua capacidade de investimento, está atraindo empresas para o seu polo industrial, que estava abandonado, e fez parceria importantes com o Governo do Estado em obras estratégicas.

São exemplos que merecem ser estudados e contados, pois a instabilidade política afeta diretamente a qualidade de vida da população local. Hoje Jaguaré e Presidente Kennedy podem se abrir para investimentos públicos e privados pois conquistaram estabilidade e credibilidade.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *