quarta-feira, 29 de junho de 2022
25.5 C
Vitória

Governador diz que vai processar prefeito de Vitória caso ele não prove denúncias

Em entrevista ao jornalista Vitor Vogas, do site ES 360, o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), afirmou que vai processar o prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini (Republicanos), caso ele não prove as acusações de fraude em licitações em obras públicas.

Segundo o site, Renato Casagrande interpreta as acusações feitas por Lorenzo Pazolini (Republicanos) no último sábado (14) como um ataque pessoal e que processará o prefeito na Justiça comum por crime contra a honra se não provar tudo o que disse e que irá “até as últimas consequências” para se defender das acusações sofridas.

“Todas as medidas serão tomadas para poder defender a honra de qualquer membro do governo. Agora, do jeito que ele se pronunciou, que é no Palácio Anchieta… só tem uma pessoa que atende no Palácio Anchieta: sou eu. Não tem outra autoridade que atenda um prefeito no Palácio que não seja eu, tá certo? Ele se referiu ao Palácio Anchieta. Então, naturalmente, eu me defenderei, como sempre fiz.”

Em entrevista à coluna, concedida na tarde desta quarta-feira (18) após cerimônia de posse da nova diretoria do Sindiex, Casagrande afirmou que Pazolini está se afastando de um “debate republicano”:

“Ter um município em que o prefeito se afasta tanto de um debate republicano, que faz um processo de disputa permanente, todos os dias, isso é muito ruim para o Espírito Santo. Muito ruim mesmo. A forma como Pazolini se colocou nesse último sábado, a forma como ele atacou o membro do Palácio Anchieta, que não preciso dizer o nome… O Palácio Anchieta é o governador do Estado.”

No último sábado, em uma escola municipal em Jardim Camburi, Pazolini relatou, em discurso, que recebeu de uma “’autoridade” do governo do Estado, em um local que ele dá a entender ser o Palácio Anchieta, uma proposta de licitação para obra em Vitória com a empresa vencedora pré-definida. Na mesma hora, segundo Pazolini, ele bateu na mesa e foi embora. O governador assegurou que processará o prefeito se ele não provar sua “declaração leviana”:

“É lógico que processarei. Processarei qualquer um que fizer uma declaração leviana como essa que o prefeito fez, dirigida a mim, dirigida ao governador do Estado, ao Palácio Anchieta. O Palácio Anchieta é o governador do Estado. Não adianta ele ter subterfúgios de procurar outra instituição, porque a maior parte das licitações são feitas com recursos públicos do Estado, do Tesouro. Então quem tem que investigar isso é o Ministério Público.”

Nossa reportagem tenta contato com o prefeito Pazolini. Assim que houver um retorno, postaremos o seu posicionamento.

 

- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

  1. Se o cara participava da lista de propinas da Odebrecht e tinha o codnome Centroavante. Será que ele deixou de ser corrupto? O prefeito de Vitória trouxe a informação de que sim. A Deputada Soraya Manato denunciou o esquema fraudulento com a empresa chinesa, o caso do Pendrive. A corrupção está por todas as partes neste desgoverno. Onde tem PT e PSB a roubalheira corre solta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -