domingo, 14 de agosto de 2022
21 C
Vitória

Deputado justifica queda de sessão na Assembleia que durou apenas 4 minutos

Após a situação inusitada, da queda da sessão desta quarta-feira (11) com apenas quatro minutos de trabalho, o deputado estadual Marcelo Santos (Podemos), que presidia a Sessão Ordinária, se pronunciou sobre ocorrido. Procurado pelo Jornal MovNews, o deputado alegou, por meio de sua assessoria, que conforme o regimento interno da Assembleia, não havia quórum suficiente para a manutenção da sessão. 

“O regimento da casa prevê um número mínimo de deputados para a manutenção da sessão e um número mínimo para que ocorra a votação. Naquele momento, o deputado percebeu que não havia o quórum completo, apenas seguiu o que prevê o regramento do Poder Legislativo e atendeu ao pedido do solicitante”, respondeu por meio de sua assessoria. 

A sessão ordinária da Assembleia Legislativa do Espírito Santo desta quarta-feira (11) foi derrubada após quatro minutos. Momentos após a leitura do versículo da Bíblia pelo deputado Danilo Bahiense, a sessão foi suspensa pelo deputado Marcelo Santos (Podemos). 

Outro lado

Por outro lado, o deputado Sergio Majeski (PSDB), que estava presente na Assembleia Legislativa durante a sessão, protestou contra a medida, realizada com a justificativa de falta de um número mínimo (10) de deputados no plenário.

 “Com quatro minutos a sessão foi derrubada. Se pediu a recomposição de quórum, propositalmente, para a sessão cair e não trabalharem, para que as pessoas fiquem livres para fazer suas campanhas. Isso tudo a sociedade está pagando. Há muitos projetos parados, mas, infelizmente, foi feita essa armação aqui”, disparou Majeski, em vídeo divulgado nas redes sociais após o encerramento da sessão.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -