segunda-feira, 16 de maio de 2022
23.9 C
Vitória

Sou melhor administrador que PH, Vidigal e Casagrande, afirma Audifax Barcelos

Por mais de uma hora conversamos com o ex-prefeito da Serra e ex-deputado federal, Audifax Barcelos (Rede). Sem qualquer modéstia, o ex-prefeito afirmou que será governador do Estado porque é melhor administrador que o ex-governador Paulo Hartung, o atual governador Renato Casagrande (PSB), e bem melhor que o atual prefeito da sua cidade, Sérgio Vidigal (PDT).
Audifax Barcelos vai mais longe: “Na minha administração, fizemos uma gestão integrada com as polícias, com o Ministério Público, chefe de polícia, governador e segmentos sociais, planejando e colocando nas ruas ações que levariam ao bem-estar da população, aliando Segurança, Educação, Infraestrutura, Saúde e Serviços. Combatemos a impunidade, o que gerou uma sensação de segurança”, afirma, categórico.
Segundo Audifax, essas ações somadas teriam sido as responsáveis pela saída da Serra da liderança do macabro ranking de assassinatos no Espírito Santo e, por anos, também no cenário nacional, envergonhando o Estado.
Sou administrador desde os 22 anos de idade. Tenho a experiência de quem planeja para o futuro, formando equipes competentes, com profissionais certos nos lugares necessários. Isso fez a Serra dar um salto em qualidade de vida para os seus moradores. É a cidade mais populosa, que mais tem potencial industrial, retroáreas para a expansão, planejamento, praias paradisíacas, meio rural e um povo acolhedor”, se gaba.
Crítico da administração do governador Renato Casagrande, Audifax Barcelos diz que o Estado erra muito e cita o recente caso da Cesan, que deixou milhares de pessoas sem água por negligência, falta de investimentos e gestão, segundo ele.
Tenho rodado o interior. Vocês não têm ideia de quantas pessoas passam sede neste Estado. É água que não chega às torneiras. Não estamos falando de água suja, estamos falando de falta de abastecimento para quem mais precisa. A Cesan, com tantos recursos, não pode negligenciar tanta gente”, afirmou.
Milagres
Audifax é um sobrevivente. Em plena campanha eleitoral para a Prefeitura da Serra, em 2016, ele enfrentou um problema pulmonar que o deixou 40 dias num leito de hospital. “Eu vivo de milagres. De manhã ia pedir votos e à noite ia para o hospital. O povo da Serra reconheceu esse trabalho e me reelegeu”, agradece.
Gestor que trabalha com equipe, Audifax diz que nunca cedeu a apelos de vereadores e partidos para compor secretariado. Segundo ele, indicação partidária é cabide de emprego se o indicado não for qualificado. Ainda sobre os vereadores da Serra, Audifax afirmou que a Câmara enfiou os pés pelas mãos e concedeu um pacote de benefícios aos parlamentares que vai penalizar o bolso do cidadão.
Tanto os vereadores da Serra quanto o governador do Estado deram um péssimo exemplo. Na Serra concederam carro e gasolina. No Estado, em plena pandemia, o governador aumentou o próprio salário. Tem que dar exemplo, tem gente que não tem aumento há anos. É preciso dar o exemplo e cortar na própria carne”, acredita.
Audifax Barcelos, apesar das críticas ao governador Casagrande e ao atual prefeito da Serra, Sérgio Vidigal, reconhece que teve a chance de aprender muito com os dois mas, que hoje, o Estado e a própria Serra precisam crescer, já que ambos tem recursos financeiros.
Independente de quem seja o presidente, vamos fazer o Estado ampliar as oportunidades para quem mais precisa. Dinheiro no cofre tem. Eu fui prefeito com Lula, com Dilma, com Temer e Bolsonaro. Com todos tivemos boa relação, mostramos a importância da Serra e os recursos chegaram. Isso é diálogo, visão de negócios e desenvolvimento. Sem isso vamos continuar patinando e vendo nossas esperanças se diluírem”, avalia.
Sobre a polarização com Sergio Vidigal, Audifax diz que não ficaram mágoas e condena quem atiça uma briga entre os dois. Segundo ele, caso torne-se governador, Vidigal vai poder contar com toda a ajuda do Pálacio Anchieta, já que o que importa é o bem estar da comunidade.
Sou contra a polarização de esquerda x direita, eu contra o prefeito. Isso não existe. Quero o caminho que leve ao crescimento. Nosso povo merece. As cidades merecem. O Espírito Santo precisa”, finaliza.
Sobre Audifax
Graduado em Economia e Administração de Empresas. Ambos pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Aos 18 anos ingressa na primeira Igreja Batista de Vitória, quando realizou um trabalho social no Morro do Romão, em Vitória.
Carreira profissional foi iniciada em seguida, quando ocupou o cargo de auxiliar administrativo da Prefeitura de Vitória e, depois, da Assembleia Legislativa. 
Em 2010 foi eleito deputado federal para a 54ª legislatura, com 161.856 votos (8,58% dos votos válidos), tendo sido o mais votado no Espírito Santo. Já em 2012, foi eleito prefeito da cidade da Serra, no primeiro turno das eleições com um percentual de 61,39% do total dos votos válidos (131.245 votos). Em 2016 acabou reeleito.
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -