quarta-feira, 18 de maio de 2022
21.9 C
Vitória

Rigoni se lança ao governo, critica PH/Casagrande e diz que fará melhor

A noite foi de festa para o deputado federal Felipe Rigoni (União Brasil), que se lançou ao governo do Estado ao som de Lenine, com ambiente na penumbra, empadinhas de frango e muitas críticas aos 20 anos sem alternância no poder entre o ex-governador Paulo Hartung e o atual, Renato Casagrande (PSB).

Rigoni, ou a empresa que ele contratou, apostou num evento com pouquíssima iluminação, projeções holográficas, dramatização da vida no campo e registros fotográficos das belezas do Estado.

Com uma luz branca direcional vinda do teto, Rigoni discursou com uma camisa branca e sua imagem sugeria um ser de luz, como um Messias pronto para redimir seu povo sofrido.

Mas, ao mesmo tempo em que disse que o Espírito Santo estava nos trilhos, afirmou que a insegurança ronda os lares, a Saúde precisa melhorar, o produtor rural quer mais atenção e o turismo precisa de profissionalização.

Pura contradição de um discurso que também nasce velho à medida que elogia e critica um passado do qual o próprio Rigoni se beneficiou.

Afinal, o deputado era aliado de Casagrande, se elegeu pelo partido de Casagrande e se alçou a voos mais altos no Congresso Nacional graças à visibilidade do PSB de Casagrande.

Rigoni não foi humilde. Ele afirmou que fará muito melhor que PH e Casagrande. Disse que sua formação, forjada na dor da cegueira adquirida na adolescência, sempre foi pautada pela superação.

“Meu pai me disse que eu tinha escolha. Eu não entendi naquele momento da juventude, mas hoje eu sei que todos temos escolhas e são elas que nos fazem continuar tentando”, discursou para mostrar que a polarização não é boa e que ele é a alternativa.

O lançamento da pré-candidatura contou com poucas pessoas, por isso do espaço pequeno, fechado e pouco iluminado. Nenhuma autoridade, nenhum político com mandato expressivo e sorrisos tímidos dos presentes.

Rigoni quis vender um futuro tecnológico, moderno, punjante. Um Estado que pode mais, que vai avançar independente do resto do mundo, desde que sob sua batuta.

Eleito deputado federal com mais de 84 mil votos, o segundo mais votado do Estado, Rigoni é o primeiro deficiente visual a ser parlamentar pelo Espírito Santo e encerra o mandato como o quarto deputado federal mais bem avaliado do país.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -