quarta-feira, 18 de maio de 2022
24.9 C
Vitória

“Tenho experiência para me comprometer”, diz César Colnago ao Movimento Político sobre sua pré-candidatura

Há menos de nove meses para as eleições de 2022 a movimentação política capixaba já tem sido visível. O Movimento Político, programa de política aqui do MovNews, aproveitou o cenário para escutar os pré-candidatos ao Governo do Espírito Santo e junto com a população fez algumas perguntas para os possíveis próximos governadores.

Confira a seguir a conversa que o repórter Edilson Lucas do Amaral teve com o ex-vice-governador e pré-candidato ao Governo do Estado, César Colnago, que dentre as questões abordadas, destacou sua experiência para o cargo.

César Colnago, agora você realmente é pré-candidato ao Governo do Estado?

“Eu coloquei meu nome na pré-candidatura. Evidentemente que depende da decisão oficial do partido na hora das convenções. Estamos conversando tanto internamente no partido como na sociedade. Eu estou colocando o meu nome pela minha vivência; pela minha experiência. Já fui secretário de Estado na área da agricultura, no município tive uma experiência na área da educação, na saúde e no meio ambiente, e sempre muito próximo de governos e governadores. Tenho experiência para me comprometer, porque tem que se comprometer a ser sério; a ser uma pessoa que vai fazer o máximo pelo outro no sentido de organizar o Estado; as secretarias e a máquina pública para dar retorno àquilo que é essencial.”

César, você como pré-candidato tem total apoio do governador de São Paulo e pré-candidato à presidência pelo PSDB, João Doria?

“Eu tenho uma boa relação com João Dória, estive com ele aqui, trouxe ele aqui no ano passado; fui lá em São Paulo, estamos conversando com o presidente Bruno.”

Nós temos no cenário político capixaba, surgindo de 6 a 7 pré-candidatos a governador. Costuma-se dizer que quando há muitos candidatos a um cargo eletivo, é que há insatisfação com a gestão. Você concorda com isso?

“Existem dois pensamentos sobre essa questão. Primeiramente, por um lado significa que há uma certa insatisfação. No entanto, além disso, as muitas pré-candidaturas ajudam a estruturar as eleições proporcionais, que são as eleições da assembleia legislativa e da câmara federal. Portanto, ao mesmo tempo que simboliza um grau de discordância, possibilita a soma das forças da campanha nacional e regional.”

Hoje há um dinamismo na legislação eleitoral, ela é alterada com frequência. E aí surgiu agora a possibilidade das federações. Como você vê a federação do PSDB?

“Não dá pra falar muita coisa, porque é um processo muito novo. Nunca na legislação existiu a tal da federação. É evidente que há por parte da Mídia, de que teriam muitas federações, mas eu acho que terão poucas federações. Nós estamos conversando nacionalmente com o Cidadania, mas ainda não tem nada definido do ponto de vista objetivo. É um cenário relativamente novo e a complexidade é que além de você juntar os partidos e as lideranças, ele é permanente durante todo o mandato de quatro anos, diferentemente das coligações que você fazia e logo depois ia só para o processo eleitoral. Esse não. É para o processo eleitoral e também o de gestão.”

Sobre César Colnago

César Colnago é médico formado pela Ufes e ex-vice-governador do Espírito Santo pelo PSDB. Também pelo partido tucano já atuou como vereador, presidente da Câmara, Deputado Estadual, Presidente da Assembleia e Deputado Federal. É casado, tem dois filhos e nas horas vagas se distrai como saxofonista.

Assista o vídeo desta publicação para conferir a entrevista na íntegra.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -