quinta-feira, 7 de julho de 2022
26 C
Vitória

Deputados aprovam privatização da ES GÁS no último dia dos trabalhos

No último dia de trabalhos em plenário de 2021, a demora e telefonemas chamaram a atenção entre os deputados e retornou após 16 minutos. Na ocasião foi aberto uma extraordinária para a aprovação do Projeto de Lei 802/2021, que privatiza totalmente a Companhia de Gás do Espírito Santo (ES GÁS).

Constituída pela Lei Ordinária N° 10.955/2018, a ES GÁS é uma empresa de economia mista em que o Espírito Santo detém 51% do capital votante, tendo como sócia a BR Distribuidora, com os demais 49%. No Espírito Santo, é a concessionária responsável pela distribuição do gás natural canalizado, regulada pelo órgão estadual Arsp (Agência de Regulação de Serviços Públicos do Espírito Santo). Atua nos segmentos residencial, comercial, industrial, automotivo, de climatização e cogeração e termoelétrico, totalizando mais de 60 mil unidades consumidoras.

O relator da matéria, o deputado Marcelo Santos (Podemos) defendeu a aprovação do projeto. “ A desestatização da prestadora de serviço visa melhorias na qualidade de serviços na distribuição de gás natural nos municípios atendidos pela companhia. Incrementará no desenvolvimento em infraestrutura pela iniciativa privada e auxilia na recuperação fiscal do Estado”, afirma.

O deputado José Esmeraldo (sem partido), disse que alguns deputados ficaram sabendo dessa privatização da estatal mista na hora da votação. “Essa decisão é muito séria em desestatização que é o mesmo que privatizar. Estou sabendo disso agora. Essa aprovação é muito importante e deveria ter sido debatido por todos os deputados”, salienta.

Iriny Lopes (PT) também se mostrou insatisfeita com a renúncia de uma empresa do estado para o capital privado. “ Eu sou contrária ao estado mínimo porque passamos a perder soberania. Todas as justificativas para a privatização são sempre  que o estado não consegue gerir suas empresas públicas, e o que não é verdade. Um grande exemplo é a Vale do Rio Doce”, defende a contrariedade ao projeto.

A matéria foi aprovada pelos deputados, mas obteve votos contrários dos deputados Iriny Lopes (PT) e Theodorico Ferraço (DEM). Alguns parlamentares relataram nos bastidores que já imaginavam uma pauta-bomba no último dia de trabalho

Discurso        

Para encerrar os trabalhos, o presidente da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales), o deputado Erick Musso (Republicanos), fez um discurso de retrospectiva dos trabalhos feitos pelos parlamentares durante este ano. “  Chegamos a mais um final de ano legislativo. Um ano extremamente difícil como o anterior. Essa Casa mostrou total compromisso com a população do ES. Disputas políticas e partidárias que muitas das vezes entravam em discussões e foram deixados de lado para nós podermos gerar o bem comum do povo capixaba”, disse. 

Erick Musso faz um balanço de como foi este ano no Poder Legislativo. Foto: Ana Salles/ALES

O presidente esclarece que as disputas políticas afastam o cidadão do meio político, pelo fato de perderem a confiança na capacidade de seus representantes de dialogar em defesa do povo capixaba. Esse discurso aconteceu na mesma semana que o deputado lançou sua pré-candidatura ao governo do estado, nas eleições de 2022. Caberemos saber se esse diálogo continuará no próximo ano, onde provavelmente teremos disputas entre o líder do executivo e legislativo na mesma esfera eleitoral.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -