sexta-feira, 12 de agosto de 2022
21.6 C
Vitória

Após avaliação em Brasília, Bolsonaro é transferido para São Paulo para possível cirurgia de emergência

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi internado na madrugada desta quarta-feira (14) no Hospital das Forças Armadas, em Brasília, para fazer exames. Bolsonaro sente dores abdominais, causadas por soluços persistentes nos últimos dias.

Em nota oficial do Palácio do Planalto, foi informado que o presidente, por orientação da equipe médica, deu entrada para investigar a causa dos soluços. Ele permanecerá em observação, no período de 24 a 48 horas, e pode ficar em casa. Afirma que Bolsonaro está animado e passa bem.

Contudo, agendas foram desmarcadas na manhã desta quarta. Entre elas, uma reunião, prevista para as 11h, com a participação de líderes dos demais poderes: o presidente do Senado, senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG); o presidente da Câmara dos Deputados, deputado federal Arthur Lira (PP-AL); e o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Luiz Fux.

Também esteve ausente da reunião do Comitê de Coordenação Nacional para Enfrentamento da Pandemia de Covid-19, marcada às 8h.

Confira a nota oficial:

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, por orientação de sua equipe médica, deu entrada no Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, nesta quarta-feira (14) para a realização de exames para investigar a causa dos soluços.

Por orientação médica, o presidente ficará sob observação, no período de 24 a 48 horas, não necessariamente no hospital. Ele está animado e passa bem.

Secretaria Especial de Comunicação Social

ATUALIZAÇÃO

A Secretaria Especial de Comunicação Social anunciou na tarde desta quarta-feira (14) a transferência do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para São Paulo devido a obstrução intestinal que o fez ser internado nesta madrugada em Brasília. Em nota oficial, a informação que ao ser transferido, médicos avaliam cirurgia de emergência.

Na primeira informação sobre o estado de saúde do presidente a secretária explicou que se tratava de uma investigação da causa de uma crise de soluços. No entanto, o cirurgião gástrico Antonio Luiz Macedo, que acompanha Bolsonaro desde o atentado a faca sofrido nas eleições de 2018, constatou que se trata de uma obstrução intestinal. Ainda não há informações sobre qual hospital em que o presidente será transferido em São Paulo.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -