segunda-feira, 27 de junho de 2022
18.8 C
Vitória

Fiel a Bolsonaro, Evair de Melo surge como possível ministro, mas nega tratar do assunto

O deputado federal Evair de Melo (PP-ES) parece bem cotado no Palácio do Planalto. O capixaba estaria sendo cogitado para assumir a Secretaria de Governo da Presidência da República (Segov), pasta hoje ocupada por Flávia Arruda (PL-DF). No entanto, o parlamentar nega ter sido procurado para tratar do assunto, que afirma ser corriqueiro dada sua fidelidade ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“Sou um ‘cão de guarda’ do governo. Estão me chamando assim, essa é a palavra. O governo pode contar comigo para aquilo que for necessário, mas isso (nomeação) não passa por mim. O governo sabe que tem em mim fidelidade e comprometimento independente de cargo. Não preciso de cargo para ser fiel”, garante Evair, que é um dos vice-líderes de Jair Bolsonaro (sem partido) na Câmara dos Deputados.

Segundo o parlamentar, “tudo em Brasília é no campo das hipóteses”, e seu nome seria ventilado para ministro-chefe da Secretaria de Governo desde a época em que Flávia assumiu o cargo, em abril deste ano, no lugar do então titular Luiz Eduardo Ramos, hoje na Casa Civil. “Fiquei sabendo que estive cotado, ou era ela ou era eu”, explica.

A possibilidade de mudança foi noticiada no último sábado (5) pelo site Misto Brasília. De acordo com a publicação, o desempenho da ministra-chefe não estaria agradando nem ao Planalto e nem ao Congresso. A interlocução entre os poderes é uma das atribuições da Segov, e as reclamações, segundo a matéria, se devem a uma suposta prioridade que Flávia Arruda estaria dando a assuntos locais em detrimento à defesa do governo. Ela estaria trabalhando para ser vice-governadora do Distrito Federal na campanha de reeleição de Ibaneis Rocha (MDB) ou cabeça de chapa em 2022.

Além disso, o site relata supostas divergências entre a Flávia Arruda e o presidente da Câmara, deputado Arthur Lira (PP-AL), principal articulador para sua chegada à Secretaria de Governo. Questionado se Lira ou o presidente nacional do partido, o senador pelo Piauí Ciro Nogueira – apontado como grande defensor de Evair no comando da pasta –, o teriam procurado, o capixaba desconversa e defende a titular, mas reconhece a existência dos boatos de desgaste.

“Desconheço essa crise na Segov. A própria demanda de Arthur e Ciro não passa por mim. Estou feliz como vice-líder, o governo pode contar comigo. Surgiu esse assunto (divergência) da Flávia com o Arthur, mas a minha relação com a Flávia é ótima. Ela tem sido importante para o governo e tem um papel brilhante de entregas”, diz Evair.

Eleita deputada federal, Flávia Arruda (PL-DF) assumiu a Secretaria de Governo em abril de 2021 – Foto: Isac Nóbrega/PR

CPI Covid: epidemiologista capixaba sugere, e senador leva questionamento à depoente na sessão

Durante a CPI da Covid-19 desta quarta-feira (02), o senador Randolfe Rodrigues (Rede), após ver um questionamento nas redes sociais da professora da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e epidemiologista, Ethel Maciel, questionou a a depoente Luana Araújo, médica infectologista que esteve presente hoje durante mais uma sessão da comissão.

Luana chegou a ser anunciada secretária de enfrentamento à Covid pelo atual ministro Marcelo Queiroga, mas acabou vetada pelo governo após se manifestar contra o tratamento precoce da doença.

Ethel disse em uma de suas redes que em uma das falas, a médica Luana Araújo disse que nos dias que esteve coordenando a secretaria preparava as medidas contra a entrada da variante Delta (variante indiana), e questionou: “onde foi parar o plano?”. Randolfe, logo após visualizar a mensagem, usou uma de suas falas na CPI para fazer o questionamento.

“Não havia um plano especificamente para o evitar da importação da variante, existe um plano de testagem que tem um braço de vigilância. Esse braço de vigilância é bastante detalhado nesse plano e bastante profundo no sentido de dar informações para que a gente se proteja tanto da emergência de novas variantes em nosso país quanto da importação de eventuais variantes”, respondeu a médica.


Casagrande desmente fake news sobre trabalhar com o MST para sabotar Bolsonaro no ES

O governador Renato Casagrande (PSB) utilizou as suas redes sociais nesta terça-feira (1º) para publicar um vídeo desmentido uma fake news contra ele que está sendo espalhada pela internet.

Trata-se de uma reunião do governador com o Movimento Sem Terra (MST) para bloquear estradas e atrapalhar a ida do presidente Jair Bolsonaro a São Mateus, em uma visita agendada para o próximo dia 11 deste mês.

“Estão inventando que eu estou articulando movimentos e entidades para trabalhar contra o Presidente da República. Seja bem-vindo o Presidente da República se ele trouxer benefícios para o Espírito Santo. No nosso gabinete recebemos praticamente todos os dias, entidades, associações, sindicatos, cooperativas, entidades empresariais. É o meu papel discutir o desenvolvimento do Estado e o apoio a esses setores”, disse o governador.

Veja o vídeo:


Em visita ao ES, Bolsonaro planeja fazer passeio de moto da Prainha até a Praça do Papa

Ao lado do ex-senador Magno Malta, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) gravou um vídeo em que apresenta um roteiro da visita que irá fazer ao Espírito Santo, no próximo dia 11 de junho. No Estado, Bolsonaro planeja fazer um novo passeio de motocicleta, como já fez em outras cidades do país, quando gerou aglomerações. Dessa vez, sairia do Parque da Prainha, em Vila Velha, em direção à Praça do Papa.

A primeira parte da viagem deve ter ainda uma passagem por São Mateus. Confira o vídeo:

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -