terça-feira, 17 de maio de 2022
21.9 C
Vitória

Negros são 95% dos mortos em ações policiais no Espírito Santo

“Negros permanecem como as principais vítimas de intervenções policiais que resultam em morte: se representam 56% da população, compõem 81,5% das vítimas da letalidade policial”

Um levantamento do Monitor da Violência, uma parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública e o Núcleo de Estudos da Violência da USP, mostra que 95% das pessoas que foram mortas pela polícia no Espírito Santo eram negras.

Atualmente, o Espírito Santo ocupa a 21ª posição no ranking nacional no quesito “letalidade policial”. O último Anuário Brasileiro da Segurança Pública aponta que o índice no Estado é de 1,1 morte por cada grupo de 100 mil habitantes. A média nacional é de 3 mortes por grupo de 100 mil.

Outro dado do levantamento indica que, entre 2019 e 2020, das 8.276 mortes ocorridas em ações policiais no país, 74 foram no Espírito Santo.

No Brasil, considerando apenas os casos em que a raça é divulgada, os números revelam que 81,5% dos mortos pelas polícias são negros. No Estado a média é de 95% de mortes de negros pela polícia, para uma população negra estimada em 61% dos capixabas.

Onze estados brasileiros não coletaram ou não divulgaram informações completas sobre a raça das pessoas mortas por policiais no ano de 2021. Mesmo entre os que coletaram e disponibilizaram os dados, há vários casos de “raça não informada”.

O levantamento mostra que:

  • A raça de cerca de 2,5 mil das mais de 6,1 mil pessoas mortas pela polícia em 2021 não foi divulgada, ou seja, 41% do total.
  • Entre os 3,6 mil casos em que a raça foi divulgada, porém, mais de 900 constam com a raça “não informada”.
  • Das 2,7 mil vítimas para as quais há, de fato, a informação da raça, 2,2 mil são negras (81,5%). Atualmente, o Espírito Santo ocupa a 21ª posição no ranking nacional, no quesito “letalidade policial”.
  • O último Anuário Brasileiro da Segurança Pública aponta que o índice no Estado é de 1,1 morte por cada grupo de 100 mil habitantes. A média nacional é de 3 mortes por grupo de 100 mil.
  • No total, mais de 6,1 mil pessoas foram mortas pela polícia em 2021, uma queda de 4,5% em relação a 2020.

Mortos pela polícia:

2019
Brasil: 3.826
Espírito santo: 35 (negros)
2020
Brasil: 4.450
Espírito santo: 39 (negros)

Mortes em confrontos policiais no Espírito Santo:

(sem identificação de raça)

2021 – 43
2022 – 13
Caso recente

Na noite do sábado 2 de abril, Welinton da Silva Dias, de 24 anos, negro e pobre, morreu após ser baleado por um policial militar, em uma região conhecida como Beco da Sorte, em Vitória. Os disparos foram feitos pelo cabo da Polícia Militar, Sandro Frigini.

Antes, o policial chega a pedir ao rapaz para levantar as mãos. Welinton foi atingido com dois tiros no peito.

Foto: Reprodução Net
Imagem de câmera de segurança mostrou o momento exato em que o rapaz foi baleado.

No boletim de ocorrência, o PM justificou a ação dizendo que a vítima estava armada com uma submetralhadora na bandoleira, uma espécie de correia que permite carregar a arma junto ao corpo. O cabo disse que Weliton fez um movimento que o levou a acreditar que ele atiraria.

Por meio de imagens de uma câmera de videomonitoramento, que mostram o momento exato em que o jovem é baleado, não é possível perceber o rapaz ameaçando o policial. A câmera mostra que ele estava com as mãos na cabeça no momento em que o militar atirou.

Nossa equipe de reportagem entrou em contato com a Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) e não deu retorno até o fechamento desta matéria.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -