quarta-feira, 18 de maio de 2022
24.9 C
Vitória

Caso da ciclista Luísa Lopes: Advogado vai pedir imagens das câmeras de monitoramento de Camburi

Em entrevista por telefone ao Site MovNews, o advogado Jamilson Monteiro Santos, que defende a corretora de imóveis, Adriana Felisberto Pereira, acusada de atropelar e matar a ciclista Luísa Lopes, 24, disse que policiais militares ouviram de testemunhas que havia outro carro na cena do atropelamento, na Praia de Camburi, na sexta-feira (15).
“Os militares entrevistaram algumas pessoas que alegaram que havia um segundo carro que teria sido o responsável pelo atropelamento. Entendemos a dor da família e respeitamos esse momento. Mas é preciso que a verdade prevaleça”, afirmou.
De acordo com Jamilson Monteiro Santos, a informação consta do Boletim de Ocorrência, por isso, nesta segunda-feira (18), a defesa vai solicitar ao delegado responsável pelo caso que peça as imagens à Prefeitura de Vitória.
“O inquérito foi assinado pelo delegado plantonista. Agora vamos esperar o mesmo ser encaminhado para a Delegacia Especializada de Trânsito para anexar provas, testemunhas e fatos que provem que a Adriana não foi a responsável pelo atropelamento”, afirmou.
Ainda segundo o advogado, Adriana não estava alcoolizada e que a corretora faz uso de antidepressivos, por isso a confusão mental na qual ela se encontrava após o acidente.
“O pai dela morreu há cerca de dois anos. De lá prá ca ela faz acompanhamento médico-psiquiátrico e   toma remédios controlados”, disse.
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -