quinta-feira, 19 de maio de 2022
20.9 C
Vitória

Morte da ciclista: Motorista é presa, recusa teste do bafômetro e diz que só bebeu água

Suspeita de ter atropelado e matado a ciclista Luísa Lopes, de 24 anos, a corretora de imóveis Adriana Felisberto Pereira, de 33 anos, ao ser detida pela Polícia Militar, recusou fazer o teste do bafômetro e negou ter consumido bebida alcóolica.

“Eu estava no bar com a minha irmã e ela estava bebendo. Eu bebi água”, garantiu a condutora do veículo, um Chevrolet Onix branco, em vídeos gravados por testemunhas do atropelamento.

Adriana afirmou que estava em um bar no Triângulo das Bermudas, na Praia do Canto, na capital, momentos antes de atropelar Luísa, e se dirigia para a casa da mãe. Ela se recusou a fazer o teste do bafômetro. Uma mulher que estava de carona com a corretora disse achar que ela “tomou um copinho só de cerveja” e afirmou que faz uso de remédios.

Em outro vídeo, a condutora é questionada por que estava com a fala arrastada. “Por que eu sou depressiva e eu tomo remédios antidepressivos”, respondeu, acrescentando em seguida que tomou a medicação na manhã de sexta-feira (15), às 8h, portanto, mais de 12 horas antes do atropelamento. “Ela estava errada”, disse Adriana, que confessou estar acima da velocidade máxima permitida na via. “Estava a 78, 65, pouco, 78, 85 [km/h]”.

Modelo, estudante e passista

Luísa Lopes morreu após ser atropelada na noite desta Sexta-Feira da Paixão (15), na Praia de Camburi, em Vitória. Modelo, estudante de oceanografia e passista da escola de samba Unidos de Jucutuquara, ela foi atingida por um carro de passeio conduzido pela corretora de imóveis enquanto atravessava a via. Os policiais que atenderam à ocorrência relataram que a motorista apresentava sinais de embriaguez.

A família da passista esteve no Departamento Médico Legal de Vitória na manhã deste sábado (16) para liberar o corpo de Luísa. O pai, Ivan Lopez, relatou à imprensa que os sonhos da filha foram interrompidos. Um deles era o de ir para o Canadá, para onde já estava com tudo pronto. Ele informou ainda que a filha estava no último período do curso de oceanografia da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

De acordo com o boletim de ocorrência do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTran), policiais foram acionados para atender à ocorrência às 20h26 de sexta-feira (15). Luísa pedalava na ciclovia da Avenida Dante Michelini, na Praia de Camburi, quando foi atravessar a via para ir em direção ao bairro Jardim da Penha. Ela foi atingida por um Chevrolet Onix branco, na altura do Clube dos Oficiais da PM.

Carro que atingiu Luísa Lopes apresentava marcas no teto, onde a jovem caiu após ser atropelada – Foto: Divulgação

Ainda segundo narração da ocorrência no boletim, Luísa caiu sobre o teto do automóvel e foi arrastada até o momento que foi arremessada ao chão. Na sequência o carro passou por cima do corpo da jovem. O Samu foi acionado e, ao chegar ao local, as equipes iniciaram os procedimentos de primeiros socorros, mas a vítima não resistiu aos ferimentos e morreu. Segundo peritos da Polícia Civil (PC), a bicicleta foi lançada a cerca de 21 metros do local em que o carro parou.

Motorista recusou teste do bafômetro

A PM informou, por meio de nota, que a equipe do BPTran ofereceu o teste do bafômetro à condutora do carro, mas ela se recusou a fazer o exame. “Como a mulher estava com fala alterada, odor etílico, sonolência e dispersão, os militares confeccionaram o laudo de constatação psicomotora”, diz a nota relatando os sinais de embriaguez da motorista.

Devido aos sinais de que a condutora estaria alcoolizada, a polícia fez um laudo de constatação, lavrou auto de infração e apreendeu a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) da motorista, que foi conduzida até a 1ª Delegacia Regional de Vitória.

Luísa Lopes com fantasia para o desfile da Unidos de Jucutuquara no Carnaval de Vitória 2022 – Foto: Reprodução/Instagram

Lamento

O perfil da Unidos de Jucutuquara no Instagram divulgou nota de pesar pela morte da passista. “É com muita tristeza que comunicamos o falecimento da nossa passista Luísa Lopes”, traz a publicação. O velório da jovem começou ao meio-dia deste sábado, na quadra da escola de samba, localizada na Rua José Cassiano dos Santos, 135, em Fradinhos, Vitória. O enterro está marcado para as 15h de hoje, no Cemitério de Alto Lage em Cariacica.

Foto: Reprodução

Também nas redes sociais, o perfil do Centro Acadêmico de Oceanografia Thiony Simon, do Departamento de Oceanografia e Ecologia (CCHN) da Ufes publicou mensagem pela morte da estudante.

“É com muito pesar que viemos comunicar o falecimento de nossa colega de curso, Luísa Lopes. É muito difícil por em palavras a dor que é uma vida chegar ao fim, ainda mais tão cedo…. Luísa sempre foi um sol caminhando pela Ufes, espalhando alegria e luz, sendo amiga, sendo universitária, sendo ativista! Desejamos muita luz, aconchego e força para todos os familiares e amigos. Luísa, agradecemos muito por sua vida, que você encontre paz!! por aqui… queremos justiça!!”.

 

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -