sábado, 21 de maio de 2022
23.9 C
Vitória

Adolescente se apresenta à polícia e entrega possível arma utilizada na morte de PM

Após ser denunciado por familiares, um adolescente, menor de 17 anos, se entregou à polícia por envolvimento no assassinato do sargento da Polícia Militar Marco Antonio Romania, de 53 anos, ocorrido na última quarta-feira (16). O policial foi alvejado com três tiros em um bar no bairro Joana D’Arc, em Vitória. O suspeito entregou a arma roubada do militar e, também, a possível arma utilizada para cometer o crime.

Na última sexta-feira (18), também foi detido o suspeito de dirigir o carro usado para dar fuga aos criminosos. Antônio Marcos Teixeira, foi preso nas proximidades da Praça de Itararé. Ele confessou a participação no crime.

De acordo com o delegado responsável pela Divisão de Repressão aos Crimes Contra o Patrimônio Público, Brenno Andrade, os criminosos alegam que o crime foi um roubo, e que o fato não rem relação com o exercício da função do policial militar. Brenno explicou que o caso concreto, hoje, se trata de um latrocínio e não uma execução, mas que isso só será de fato confirmado ao final das investigações após a prisão de todos os criminosos.

“Eles alegam que foram fazer um assalto em uma distribuidora de bebidas em Cariacica, mas o local estava fechado, então eles começaram a rodar procurando outro estabelecimento comercial. Encontraram um em Joana D’Arc e efetivaram o roubo. O motorista que participou do fato narrou os detalhes para a polícia, que a partir daí conseguiu identificar os outros criminosos”, disse o delegado.

O secretário de Segurança Pública e Defesa Social (Sesp), Alexandre Ramalho, esteve presente na coletiva de imprensa da Polícia Civil nesta segunda-feira (21) e destacou que as forças de segurança não irão descansar até pegar os criminosos que atentaram contra a vida do policial militar.

“Mais uma vez o perfil desse que diz ser o executor, de 17 anos, não mora com o pai nem com a mãe, está diretamente ligado ao tráfico de drogas e tem baixíssimo grau de instrução. Uma criminalidade muito violenta nas mãos desses jovens, que estão “zombando” da sociedade capixaba porque não são alcançados pela legislação. Mas certamente serão alcançados pelas nossas polícias”, disse.

O crime

De acordo com testemunhas que estavam no local, o assassinato do sargento aconteceu enquanto ele assistia a uma partida de futebol no bar. Os criminosos chegaram ao local e anunciaram o assalto.

No momento do assalto, o proprietário do estabelecimento e os clientes que estavam no bar foram levados pelos criminosos até a cozinha, e o sargento para o depósito. Depois de alguns minutos, as testemunhas disseram que ouviram três disparos. O sargento acabou sendo atingido no pescoço, na cabeça e na nuca. Os suspeitos não roubaram nada do estabelecimento e fugiram com a arma do policial.

O presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar Bombeiro Militar do Espírito Santo (ACS), cabo Jackson Eugênio Silote, explicou por meio de nota, que o caso está sendo acompanhado de perto pelas equipes e lamentou a morte do militar.

“Nós estamos acompanhando essa situação desde a hora que aconteceu fato. A princípio a prioridade da Associação é dar todo apoio à família nesse momento tão difícil e cobrar das autoridades que seja dada uma resposta rápida, para que crimes como esse não virem rotina”, lamenta.

Recompensa de R$10 mil

Na última sexta-feira (18), a Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiros Militares do ES (ACSPMBM/ES) chegou a oferecer recompensa no valor de R$10 mil para quem fornecesse informações que ajudesse a localizar os assassinos do Sargento Marco Romania.

Nas redes sociais, a ACSPMBM/ES afirmou que o caso não pode ficar impune e ofereceu a recompensa para qualquer informação que revele os autores do crime.

Confira a nota na íntegra:

“É inadmissível a afronta contra os nossos policiais militares. O presidente da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiros Militares do ES (ACSPMBM/ES), Cb Eugênio, informa que está oferecendo 10 mil reais de recompensa para informações que nos ajudem a localizar os assassinos do Sargento Romania. Não podemos deixar que esse caso fique impune! Devemos proteger e defender os militares que colocam suas vidas em risco todos os dias para combater a criminalidade”.

 

 

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -