quarta-feira, 19 de janeiro de 2022
29.9 C
Vitória

    Apreendidos irmãos de 14 e 16 anos suspeitos de atirar em cinco em Pinheiros

    Relacionados

    - Publicidade -

    Dois irmãos, um de 14 anos e outro com 16, foram apreendidos com armas e drogas em Pinheiros, na manhã desta quarta-feira (12). Os adolescentes são suspeitos de serem os autores de disparos de arma de fogo que feriram cinco pessoas, entre elas estava uma criança de oito anos, no bairro Jardim Planalto, no dia 26 de dezembro do ano passado.

    A apreensão dos menores aconteceu durante operação integrada realizada por policiais civis e militares nos bairros Domiciano e Colina, no mesmo município, para cumprimento de nove mandados de busca e apreensão. As equipes fizeram um cerco em uma residência e, ao entrar no local, viram os suspeitos em uma casa de fundos. Ao lado deles, uma bolsa com um revólver calibre 38 e drogas.

    - Publicidade -

    Foram apreendidas 125 pedras de crack, 25 buchas e meio tablete de maconha, outros 21 pedaços menores do entorpecente, 13 papelotes de cocaína, 70 munições de pistola 9mm, municiador de carregador, dois radiocomunicadores, uma balança de precisão e a quantia de R$ 140 em dinheiro.

    “Nesse momento, entramos na residência e apreendemos os adolescentes. No local, além da arma, foram encontradas munições e entorpecentes, que estavam em uma mochila escondida no telhado”, relatou o titular da Delegacia de Polícia (DP) de Pinheiros, delegado Eduardo Mota.

    - Publicidade -

    Familiares dos adolescentes estavam na casa e assumiram a propriedade do material ilícito apreendido. Segundo os investigadores, os menores têm envolvimento com o tráfico de drogas. Ainda de acordo com as apurações policiais, os disparos efetuados pelos suspeitos em dezembro último foram motivados por uma disputa do tráfico da região.

    Encaminhados à DP de Pinheiros para assinar um Boletim de Ocorrência Circunstanciado (Boc) por ato infracional análogo ao crime de tráfico de drogas e associação para o tráfico, os adolescentes foram reintegrados à família, depois que um familiar se comprometeu a comparecer, quando solicitado, ao Ministério Público. As investigações continuam.

    - Publicidade -

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    - Publicidade -