quinta-feira, 12 de maio de 2022
24.9 C
Vitória

COVID-19: ES todo em risco baixo e sem mortes nas últimas 48 horas

Uma ótima notícia no enfrentamento do novo coronavírus. Desde a divulgação do último Mapa de Risco Covid-19, na última sexta-feira (18), o Espírito Santo não tem municípios em risco moderado para a doença, tendo agora apenas municípios em risco baixo ou muito baixo.

Outra notícia boa foi divulgada pelo governador Renato Casagrande (PSB) no último domingo (20), por meio de uma de suas redes socias. Ele comemorou o fato de o Espírito Santo estar sem óbitos suspeitos em investigação ou confirmados com data de ocorrência entre sábado (19) e domingo (20).

“O óbito informado hoje aconteceu dia 16/03. Estamos com 48 pacientes hospitalizados com COVID em toda a rede pública. Podemos avançar mais, vamos seguir apostando nas vacinas”, destacou Casagrande.

Na última quinta-feira (17), Casagrande já havia comemorado que o Estado tinha alcançado as menores taxas potenciais de ocupação de leitos para a Covid-19 desde o início da pandemia.

“Lá atrás, as evidências científicas indicaram que a expansão dos leitos do sistema público de saúde era a estratégia mais assertiva. Salvamos vidas”, disse o governador.

A Matriz de Risco de Convivência considera no eixo de ameaça: o coeficiente de casos ativos por município dos últimos 28 dias, além da quantidade de testes realizados por grupo de mil habitantes e a média móvel de óbitos dos últimos 14 dias. Já o eixo de vulnerabilidade considera a taxa de ocupação de leitos potenciais de UTI exclusivos para tratamento da Covid-19, isto é, a disponibilidade máxima de leitos para tratamento da doença. A estratégia de mapeamento de risco teve início em abril do ano passado.

O Mapa de Risco segue as orientações dos boletins epidemiológicos do Ministério da Saúde e recomendações da equipe de especialistas do Centro de Comando e Controle (CCC) Covid-19 no Espírito Santo, que é composto pelo Corpo de Bombeiros Militar, Defesa Civil, Secretaria da Saúde (Sesa), Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) e Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). As decisões adotadas pelo Governo do Estado seguem parâmetros técnicos.

Fonte: Governo do ES

Confira a classificação de todos os municípios capixabas:

RISCO MUITO BAIXO: Afonso Cláudio, Brejetuba, Conceição do Castelo, Domingos Martins, Itaguaçu, Itarana, Laranja da Terra, Marechal Floriano, Santa Leopoldina, Santa Maria de Jetibá, Santa Teresa e Venda Nova do Imigrante.

RISCO BAIXO: Alfredo Chaves, Água Doce do Norte, Águia Branca, Alegre, Alto Rio Novo, Anchieta, Apiacá, Aracruz, Atílio Vivácqua, Baixo Guandu, Barra de São Francisco, Boa Esperança, Bom Jesus do Norte, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Castelo, Colatina, Conceição da Barra, Divino de São Lourenço, Dores do Rio Preto, Ecoporanga, Fundão, Governador Lindenberg, Guaçuí, Guarapari, Ibatiba, Ibiraçu, Ibitirama, Iconha, Irupi, Itapemirim, Iúna, Jaguaré, Jerônimo Monteiro, João Neiva, Linhares, Mantenópolis, Marataízes, Marilândia, Mimoso do Sul, Montanha, Mucurici, Muniz Freire, Muqui, Nova Venécia, Pancas, Pedro Canário, Pinheiros, Piúma, Ponto Belo, Presidente Kennedy, Rio Bananal, Rio Novo do Sul, São Domingos do Norte, São Gabriel da Palha, São José do Calçado, São Mateus, São Roque do Canaã, Serra, Sooretama, Vargem Alta, Viana, Vila Pavão, Vila Valério, Vila Velha e Vitória.

Quarta dose

Mais uma importante etapa no enfrentamento ao novo Coronavírus. O governador Renato Casagrande abriu hoje (21) a vacinação da quarta dose contra a Covid-19 no Espírito Santo. Poderão receber a vacina idosos com mais de 60 anos com os imunizantes da Jansen, AstraZeneca ou Pfizer. A distribuição das doses aos municípios vai se iniciar na próxima quarta-feira (23), cabendo a cada município informar a data de início da vacinação e se será realizada por meio de agendamento ou livre demanda.

Na ocasião, também foi lançada a campanha de vacinação contra Influenza, que poderá ser aplicada concomitante com a da Covid-19 nos idosos. No Espírito Santo, cerca de 500 mil idosos já estão aptos a receber a aplicação da nova dose, levando em consideração o intervalo de 90 dias a partir da dose de reforço, que será realizada com o uso dos imunizantes de tecnologia de RNA mensageiro ou vacina de vetor viral.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -