segunda-feira, 16 de maio de 2022
23.9 C
Vitória

Passaporte aumenta em 197% procura pela vacina contra a covid no ES

A exigência do cartão vacinal fez aumentar em 197% a procura pela primeira dose da vacina contra a covid no Espírito Santo. O dado foi apresentado pelo secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, na tarde desta segunda-feira (21), durante coletiva de imprensa online.

De acordo com o secretário os números de casos, óbitos e internações seguem em queda. Por isso o Estado resolveu retomar a realização de cirurgias eletivas que estavam suspensas, desde o mês de janeiro, por conta do agravamento da pandemia no Espírito Santo.

Fernandes ressaltou que até a adoção do passaporte vacinal a procura pela primeira dose do imunizante estava muito baixa. “O principal objetivo da exigência desse cartão para atividades sociais e econômicas é justamente estimular que a população procure tanto a primeira dose como também que mantenha o esquema de vacinação completo e atualizado”, acrescentou.

O secretário explicou que o Governo do Estado vem trabalhando no sentido de reduzir os riscos relativos à infecção, internação e óbito, mas enfatizou que os riscos diminuem quando a comunidade está plenamente vacinada.

“A vacina representa a capacidade de reduzir o risco de infecção. Nesse sentido é importante que a população possa combater toda campanha de fake news realizada nas rede sociais que desqualificam a exigência do cartão de vacinação para as atividades econômicas e sociais” concluiu.

Quedas consecutivas de casos da doença no Estado

O Espírito Santo está em um cenário de quedas consecutivas de 53% a 65% de casos confirmados se comparados com as últimas três semanas. Nos óbitos, a queda foi de 33% do número total de pacientes acometidos pela Covid-19.

As ocupações dos leitos diminuíram de 87% para 70% e o número total de internações em UTI e enfermarias das redes públicas de saúde do Estado caiu de 462 para 324 pacientes com Covid-19.  Pelo SUS houve uma queda de 32% dos pacientes confirmados com a doença. No que diz respeito às internações, o secretário afirma que não foi preciso ampliar os leitos previstos caso tivesse uma expansão considerável do vírus. 

A positividade dos testes de antígeno que detectam a Covid-19 também caiu de 42% para 29% e dos RT-PCR de 46% para 23%. Nésio explicou que essa estabilização da doença no Estado, mesmo com a variante ômicron que tem um alto nível de transmissibilidade, só foi possível pela vacinação da população. 

“O comportamento dessa variante foi abrandado pela cobertura vacinal do Estado com duas e três doses na população adulta, mas especialmente na população idosa. Se não tivéssemos uma ampla cobertura da vacina na população idosa, sem dúvida nenhuma poderíamos ter tido indicadores de óbitos superiores aos momentos mais críticos da pandemia com as variantes selvagens e originárias. Nós precisamos apostar na vacinação como a principal medida de prevenção primária, capaz de reduzir o risco de infecção, mas principalmente o risco de internação e de óbitos pela Covid-19”, explicou.

Novo portal de serviços do Hemocentro quer volta de doações de sangue 

O subsecretário de Vigilância Sanitária, Luiz Carlos Reblin, que também participou da coletiva, aproveitou a oportunidade para anunciar o novo site do Hemoes, lançado pela Secretaria da Saúde (Sesa). Ele pediu para que as pessoas voltem a doar sangue e afirmou que os estoques estão baixos nos hemocentros da Grande Vitória.

O site entra em funcionamento com informações que abrangem desde como funciona a captação de sangue até outros serviços, como o cadastro de medula óssea. 

Além disso, o portal vai informar sobre o estoque e esclarecimentos sobre doação de sangue, cadastro de doadores de medula óssea, funcionamento do ambulatório de hematologia, entre outras atividades.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -