quarta-feira, 18 de maio de 2022
25.9 C
Vitória

Mais de 4 mil crianças foram vacinadas durante mutirão em cidades do ES

Mais de 4 mil crianças foram imunizadas contra Covid-19 em mutirões de vacinação que aconteceram em diversas cidades do Espírito Santo durante o final de semana. O objetivo  deste tipo de ação é ampliar a cobertura vacinal das crianças, adolescentes e adultos, e foi um pedido feito pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesa)

Os municípios disponibilizaram a primeira e segunda doses (D1 e D2), além da dose de reforço, de acordo com cada faixa etária, por livre demanda. Ao todo, durante o mutirão, 21.615 pessoas receberam as doses, sendo 4.752 crianças e 1.090 adolescentes.

Até a manhã da última segunda-feira (21), 3.776.607 pessoas já foram vacinadas contra a Covid-19 no Estado. Em relação ao público infantil (5 a 11 anos), mais de 127 mil foram vacinadas, o que representa 32% do público-alvo, que é de 393.089, de acordo com estimativa do Ministério da Saúde.

Vacinação de indígenas em Aracruz

Durante o mutirão de vacinação ocorrido no sábado (19), o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, acompanhou as ações em três aldeias indígenas na cidade de Aracruz, na Regional Metropolitana de Saúde (Caieiras Velha, Irajá e Areal, e Comboios). Nésio destacou que a maior dificuldade para a vacinação desse público é a chegada das fake news nas comunidades, por meio das redes socais.

“As fake news promovem pânico, pavor, um medo na população, e acabam chegando mais rápido que o próprio serviço de saúde que, muitas vezes, vai até a casa da pessoa para vaciná-la. As vacinas são seguras e eficazes. É a esperança para derrotarmos a pandemia”, frisou o secretário.

Passaporte aumenta em 197% procura pela vacina contra a covid no ES

A exigência do cartão vacinal fez aumentar em 197% a procura pela primeira dose da vacina contra a covid no Espírito Santo. O dado foi apresentado pelo secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, na tarde desta segunda-feira (21), durante coletiva de imprensa online.

De acordo com o secretário os números de casos, óbitos e internações seguem em queda. Por isso o Estado resolveu retomar a realização de cirurgias eletivas que estavam suspensas, desde o mês de janeiro, por conta do agravamento da pandemia no Espírito Santo. Nésio ressaltou que até a adoção do passaporte vacinal a procura pela primeira dose do imunizante estava muito baixa.

“O principal objetivo da exigência desse cartão para atividades sociais e econômicas é justamente estimular que a população procure tanto a primeira dose como também que mantenha o esquema de vacinação completo e atualizado”, acrescentou.

O secretário explicou que o Governo do Estado vem trabalhando no sentido de reduzir os riscos relativos à infecção, internação e óbito, mas enfatizou que os riscos diminuem quando a comunidade está plenamente vacinada.

“A vacina representa a capacidade de reduzir o risco de infecção. Nesse sentido é importante que a população possa combater toda campanha de fake news realizada nas rede sociais que desqualificam a exigência do cartão de vacinação para as atividades econômicas e sociais” concluiu.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -