quinta-feira, 7 de julho de 2022
26 C
Vitória

ES não vai exigir prescrição médica para vacinar crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19

O governador Renato Casagrande (PSB) anunciou nesta segunda-feira (27) que não será exigido prescrição médica para aplicação de vacina crianças de 5 a 11 anos. A aplicação das doses no público foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), no dia 16 de dezembro.

“A segurança da imunização é incontestável e os resultados comprovam sua eficácia. Para vencer a COVID-19 precisamos proteger a todos”, disse Casagrande.

A polêmica em torno da vacinação de crianças se deu após o Ministério da Saúde afirmar que, para vacinar o público contra a doença, os pais teriam que ter prescrição médica. Na última sexta-feira (24), o secretário de Saúde do Espírito Santo, Nésio Fernandes, também se posicionou sobre o assunto em uma de suas redes sociais.

Veja:

Secretária do Ministério da Saúde afirma segurança

A secretária extraordinária de enfrentamento à Covid-19, Rosana Leite de Melo, enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma nota técnica afirmando que crianças de 05 a 11 anos são aptas a tomarem a vacina. Uma posição que vai na contramão do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga e do presidente Jair Bolsonaro (PL), que dizem haver uma “interrogação enorme” em torno do imunizante para menores.

Antes de recomendar a vacinação para crianças contra o Covid, os cientistas realizaram testes clínicos com milhares de crianças e nenhuma preocupação séria de segurança foi identificada“, disse.

Melo diz ainda que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) faz de forma rigorosa e com muita segurança os testes. Este documento tem o objetivo de contribuir com a Advocacia-Geral da União (AGU), numa ação movida pelo Partido dos Trabalhadores (PT) no STF. O ministro Ricardo Lewandowski exigiu que o cronograma seja divulgado até 5 de janeiro de 2022.  

Na determinação de Lewandowski, o magistrado pediu explicações ao governo federal sobre a vacinação somente com prescrição médica para crianças, ideia defendida pelo gestor do Ministério da Saúde. E Jair Bolsonaro compactua com a imunização por meio da determinação médica. Na última sexta-feira (24), o presidente disse que cabe aos pais decidirem sobre seus filhos.    

Com informações de Daniel Marçal e Kebim Tamanini

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -