sexta-feira, 19 de agosto de 2022
24.9 C
Vitória

Casagrande revela preocupação com variante Delta, que avança no RJ e em SP

A variante Delta do vem deixando as autoridades públicas temerosas. O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, revelou preocupação com o avanço dessa mutação do novo coronavírus nos estados do Rio de Janeiro e de São Paulo. “Estamos na região Sudeste, vizinhos ao Rio de Janeiro. Estamos preocupados porque a taxa de ocupação de leitos está em 70%, a taxa de transmissão e o número de pessoas contagiadas aumentou”, afirmou.

A fala se deu em pronunciamento transmitido no final da tarde desta sexta-feira (20), ocasião em que apresentou o 69° Mapa de Risco da Covid-19. Apenas dois municípios aparecem em risco moderado: Alto Rio Novo e Rio Bananal.

Casagrande pontuou que a variante Delta “não aumentou a média móvel de óbitos, mas aumentou a taxa de transmissão e taxa de ocupação de leitos”, algo que tem sido debatido entre cientistas e autoridades da saúde.

São Paulo foi o primeiro estado brasileiro a registrar contaminação pela variante Delta do coronavírus, ao passo que especialistas vêm alertando para uma explosão de novos casos da Covid-19 provocados por essa mutação a partir de setembro.

No Rio de Janeiro, Eduardo Paes, prefeito da capital fluminense, considerada o epicentro da variante Delta no país, afirmou que a cidade passa por um pico da doença, acrescentando que, “pessoalmente”, nunca viu no seu entorno “tanta gente com covid” como tem vê neste momento – o que pode obrigar a adoção de novas medidas restritivas.

A preocupação do governador capixaba, no entanto, vai além das fronteiras brasileiras. “O que a gente está observando nos Estados Unidos e em Israel, que já vacinou 70% da população com as duas doses, mas lá voltaram a ter um aumento da taxa de transmissão, a variante Delta chegou, aumentou a taxa de contágio e está aumentando a taxa de óbitos. Nos Estados Unidos também”, disse.

No dia 9 de agosto, o Ministério da Saúde confirmou sete casos de contaminação pela variante Delta no Espírito Santo. Renato Casagrande anunciou o fato em suas redes sociais logo após receber a notícia do governo federal. Pouco depois foi a vez do secretário de Estado da Saúde (Sesa), Nésio Fernandes, publicar um vídeo sobre o assunto.

No comunicado desta sexta, o Casagrande destacou as estratégias que o governo vem adotando para conter a variante no Espírito Santo: alertar a população para não relaxar e promover aglomerações, para usar máscaras, higienizar as mãos, fazer testes de Covid-19 aos primeiros sinais de gripe e, principalmente, se vacinar.

Nós ainda não chegamos ao final da pandemia, não concluímos o trabalho. O vírus está circulando e mutando, mudando. A cada dia podem surgir novas variantes, então é preciso que a gente tome cuidado, especialmente neste momento, porque a gente vê que o mapa está mais verde e, às vezes, relaxa completamente e acaba se contagiando ou contagiando pessoas que a gente gosta muito e essas pessoas vão para o hospital. Infelizmente, ainda estamos perdendo mais de 6 pessoas por dia para a Covid, é muita coisa ainda”, pediu.

Dia D de Vacinação

Durante o pronunciamento desta sexta, o governador Renato Casagrande fez novos apelos para que a população se proteja do coronavírus, sendo o principal deles a vacinação. Ele reforçou a importância do “Dia D da Vacinação” contra a Covid-19 promovido pelo Executivo estadual em parceria com as prefeituras.

“Amanhã [sábado, 21] nós vamos fazer o Dia D da Vacinação. Estamos disponibilizando aos municípios vacinas que vieram do Ministério da Saúde. Já encaminhamos 213 mil vacinas. Primeira dose amanhã e é a hora da juventude, é a vez da juventude, é o momento da juventude. São pessoas acima de 18 anos. Todos os municípios têm primeira dose, a D1, para aplicar nos jovens acima de 18 anos”, expressou.

A expectativa é de vacinar pelo menos 200 mil pessoas para conseguir alcançar mais 5% da população capixaba vacinada com a primeira dose. Até esta quinta-feira (19), o Espírito Santo tinha 55,81% dos seus habitantes com pelo menos uma dose (ou dose única) aplicada.

“Veja como seu município está se organizando, se é agendamento online, se são pontos de vacinação, se são nas unidades de saúde, nos hospitais, num ginásio, se é um mutirão. Veja como está acontecendo, você que tem 18 anos ou mais idade e que ainda não se vacinou. É hora de vacinar. Temos que impedir qualquer repique da doença, impedir qualquer possibilidade de voltar a ter, de novo, a necessidade de interferir nas atividades. É muito importante a vacinação. Depois que você estiver vacinado com a primeira dose já é um percentual de proteção. Se agente conseguir aplicar 200 mil vacinas neste sábado, a gente aumenta em 5% o total da população capixaba vacinada”, expôs.

Depois, Casagrande agradeceu os gestores municipais, as equipes de saúde, a quem creditou o bom desempenho do Estado nos indicadores nacionais de vacinação, e pediu aos que ainda não completaram o esquema vacinal para que procurem tomar a segunda dose.

Quem não recebeu a segunda dose, se organize para receber. É importante isso, estamos trabalhando com uma pandemia, com um vírus e que a gente jamais pensou que a gente fosse viver uma situação dessa”, concluiu.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -