Feedback versus engajamento

88999

 Feedback versus engajamento

Foto: Reprodução

Na convivência com profissionais de áreas diversas, um fato é recorrente. Os profissionais sempre destacam que nunca, nada está perfeito e acabado para o chefe. Que em momento algum, mesmo em etapas de grandes contribuições, recebem qualquer espécie de agradecimento ou reconhecimento peço seu trabalho, empenho, dedicação, e, muitas das vezes, inserção de novas ideias e elementos facilitadores que contribuem para grandes melhorias dentro do ambiente de trabalho. 

Repetidamente, há aqueles que reclamam da desmotivação, desânimo, baixa autoestima, sentimentos menos nobres provenientes desse tratamento que influencia seriamente a produtividade e resultados.

Influencia diretamente as emoções, fere a autoestima, interfere nos resultados do autoconhecimento que é, reconhecidamente, a mola mestra dos seres em ação.

Aqui temos diferentes pontos a considerar. Primeiro, pensemos naquela possibilidade em que um funcionário não tenha um cargo de destaque, mas, que reúna competências superiores ao chefe, que não pode ficar em posição de inferioridade. Segundo, vamos lembrar que em muitas empresas que não têm visão, persiste um “medo” de funcionários que são muito evoluídos, que se destaquem demais, que possam influenciar mudanças não desejadas devido à possibilidade de perda do controle das gerências e administradores.

Pelo sim, pelo não, essas não são atitudes boas conselheiras. 

Melhor dizendo, seriam inclusive consideradas ausência de atitudes.

Há pesquisas renomadas que reconhecem e apontam que, os profissionais que recebem feedback positivo, são os que mais apresentam motivação para o trabalho, destacando essa motivação como um dos fatores mais importantes. 

O feedback positivo dá visibilidade concreta às pessoas sobre o que é desejado que se continue fazendo dentro de um determinado contexto. Além disso, também clarifica os benefícios e impactos para o funcionário e para a empresa, de acordo com Renato Navas, líder de People Success da Pulses.

De acordo com a pesquisa feita pela Pulses, com 120 mil profissionais brasileiros, os dados revelam que profissionais satisfeitos com a frequência e a qualidade do reconhecimento são 2,4 vezes mais engajados.

Obviamente, profissionais que recebem feedback positivo, compram a briga da empresa, discursam em nome dela, injetam energia e motivação dentro do trabalho, criando um clima extremamente positivo, que gera excelentes resultados.

Ponto positivo, é igual a feedback positivo, versus engajamento e resultados positivos!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *