terça-feira, 18 de junho de 2024
23.9 C
Vitória

Brasil terá mudanças na escalação para encarar o Uruguai pelas Eliminatórias

A seleção brasileira terá mudanças na equipe que vai a campo contra o Uruguai, nesta terça-feira (17), às 21h, no estádio Centenário, em jogo válido pela quarta rodada das Eliminatórias para a Copa de 2026. O técnico Fernando Diniz fará três alterações na escalação.

Em treino realizado no domingo (15), no estádio do Peñarol, Diniz esboçou a equipe com as mudanças, duas delas por opção. Além de Danilo, cortado por lesão, saíram Guilherme Arana e Richarlison. No lugar deles, entraram Yan Couto, Carlos Augusto e Gabriel Jesus.

Casemiro, que havia ficado fora do treino de sábado (14), por conta de dores no tornozelo, trabalhou normalmente e será titular.

Com isso, Diniz deve mandar a campo a seguinte equipe: Ederson, Yan Couto, Marquinhos, Gabriel Magalhães e Carlos Augusto; Casemiro, Bruno Guimarães e Neymar; Rodrygo, Vini Jr e Gabriel Jesus.

Se confirmado como titular, Carlos Augusto fará sua estreia com a amarelinha. O jogador de 24 anos, revelado pelo Corinthians, teve passagem pelo Monza, da Itália, e foi contratado nessa temporada pela Inter de Milão.

Já Gabriel Jesus não é titular desde a terceira rodada da Copa do Mundo do Catar, quando iniciou a partida contra Camarões, na qual o então técnico Tite poupou os principais titulares da campanha de 2022.

Sacado da equipe, Richarlison teve uma breve conversa com Fernando Diniz antes do treino tático. O capixaba não balança as redes pela seleção há seis partidas.

A atividade de domingo já contou com o zagueiro Adryelson, do Botafogo, convocado para o lugar de Nino, que sofreu uma entorse no joelho esquerdo no treino de sábado.

Celeste não vence há 22 anos

Romário estava no comando de ataque do Brasil na última vitória uruguaia – Foto: reprodução/web

Uruguai e Brasil tem uma das maiores rivalidades do futebol sul-americano de seleções. Proporcional a essa rivalidade é o tabu entre as seleções, que dura pouco mais de 22 anos. Desde o ano de 2001, ainda nas Eliminatórias para a Copa de 2002, a Celeste Olímpica não vence o time Canarinho.

O jogo foi disputado em 1º de julho de 2001, em Montevidéu. No Brasil, os grandes nomes eram Cafu, Roberto Carlos, Rivaldo e Romário. Do lado uruguaio, os craques eram Carini e Recoba. O gol da vitória uruguaia por 1 a 0 foi marcado por Magallanes, de pênalti.

Uruguai e Brasil já se enfrentaram 78 vezes na história, com retrospecto que aponta superioridade da equipe brasileira. São 38 vitórias, 20 derrotas e 20 empates. No último duelo entre as seleções, o Brasil atropelou e goleou por 4×1 na Arena da Amazônia, com show de Raphinha, que marcou dois gols. O histórico recente dos confrontos é muito favorável ao Brasil, que perdeu apenas cinco jogos para a Celeste, desde 1981.

O Brasil vem de empate por 1×1 com a Venezuela e buscará uma vitória fora de casa para tentar retomar a ponta da tabela. Já o Uruguai também empatou na rodada passada, mas por 2×2 com a Colômbia.

*Com informações dos portais Lance! e GE

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp! Basta clicar aqui.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Relacionados

- Publicidade -