quarta-feira, 29 de junho de 2022
22.7 C
Vitória

Zagueiro fala, com exclusividade, sobre suspeitas de manipulação de resultados no futebol

O ex-zagueiro do CTE Colatina, Weverton da Silva, mais conhecido como Petróleo, falou com exclusividade ao portal MovNews sobre as suspeitas de manipulação de resultado nos jogos do futebol do Espírito Santo.

Tudo começou quando o atleta usou as redes sociais para se manifestar sobre a performance recheada de lances “bizarros” dos jogadores do CTE Colatina na goleada por 4 a 0 sofrida para o Rio Branco nesta segunda-feira (20), no estádio Engenheiro Araripe, pela sexta rodada da Copa ES, que levantou as hipóteses do esquema de apostas.

“Colocaram que eu fui o delator (acusador, denunciante) no Boletim de Ocorrência, mas não fiz denúncia nenhuma. Nem citei nome de ninguém. Não fazia parte do elenco neste jogo contra o Rio Branco. Fui ao Engenheiro Araripe (local da partida) pegar minhas coisas com um outro atleta e assisti ao jogo na arquibancada”.

Petróleo ressaltou não ter ligação e conhecimento sobre tais fatos. Até porque foi abordado por um desconhecido no estádio Engenheiro Araripe, em Cariacica, no dia da partida polêmica, que deu a entender estar ocorrendo as manipulações.

“Fui abordado por um rapaz que me perguntou porque eu não estava jogando. Ele falou: ‘então você saiu do esquema?’. Isso foi na porta do estádio”, disse Petróleo, que afirmou não conhecer o homem.

Sobre sua saída do CTE, Petróleo disse que foi de cunho pessoal. Segundo ele, o filho estava passando mal e também existia a situação envolvendo salário atrasado.

“Isso está sendo bem difícil, porque existem pessoas pensando que estou no meio disso tudo, mas não estou. Só para ter ideia, tem nome no Boletim de Ocorrência que eu não faço ideia de quem seja. Existem pessoas falando para eu tomar cuidado na rua”, comentou o zagueiro.

CTE Colatina 

A Federação de Futebol do Espírito Santo (FES) orientou o clube a fazer Boletim de Ocorrência, o que foi feito pelo presidente Edmilson Ratinho. A reportagem também conversou com o mesmo, que ressaltou que é contra apostas e quer a explicação dos fatos. A gestão do futebol profissional do CTE e do Sub-20 é da empresa Braspoll.

“Eu não fiz o B.O. contra o jogador Petróleo. Mas o nome dele foi citado para apurar os fatos, quero que isso fique claro. Não é nada pessoal contra ele. Eu inclusive já dei entrevistas sobre apostas. Sou contra, sempre fui. Até mesmo como patrocinador. Ainda não foram afastados atletas do clube. Conversei com a empresa que está cuidando do time e vamos esperar os próximos fatos. Até o momento, ninguém foi afastado”, disse Edmilson Ratinho, presidente do CTE Colatina.

Boletim de ocorrência do presidente do CTE
Boletim de ocorrência do presidente do CTE

FES requer junto ao TJD-ES abertura de inquérito sobre aposta

Diante de denúncia sobre o envolvimento de jogadores do Centro de Treinamento Edmilson (CTE) em apostas, a Federação de Futebol do Espírito Santo (FES) acionou o Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-ES) para iniciar investigação.

Nesta quarta-feira (22), a FES requereu junto ao TJD-ES a abertura de inquérito para investigação e apuração do fato e atribuição da responsabilidade a quem possui.

Outra medida tomada pela entidade do futebol capixaba, nesta manhã, foi o registro de Boletim de Ocorrência pedindo que a polícia também apure os fatos e tome providências.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -