quarta-feira, 29 de junho de 2022
16 C
Vitória

Lances bizarros levantam suspeitas de manipulação de resultados no futebol capixaba

A goleada de 4 a 0 do Rio Branco sobre o CTE Colatina tem levantado suspeitas de que estaria em curso um suposto esquema de combinação de resultados no futebol capixaba. Mais do que o placar elástico do jogo, disputado nesta segunda-feira (20), no estádio Engenheiro Araripe, em Cariacica, a performance de jogadores do clube do interior, que protagonizaram lances “bizarros”, está dando o que falar nas redes sociais.

Somam-se a isso as manifestações do jogador Weverson Petróleo, que defendia as cores do CTE até o último domingo (19), véspera da derrota para o Brancão. O zagueiro anunciou seu desligamento do time e destacou que não tem nada a ver com o que ocorreu na partida. Além disso, o atleta criticou as apostas esportivas e suas interferências no futebol.

“Enquanto essas apostas continuarem não vai existir mais futebol como antes. Se querem roubar, virem bandidos. Não atrapalhem quem está buscando o seu de cada dia”, desabafou o jogador, que já defendeu o Capa-Preta.

Lance

Um dos lances que mais deixaram os torcedores estarrecidos aconteceu no minuto 31 da partida, quando o CTE Colatina já perdia por 4 a 0. O time tentava sair jogando quando, de forma bisonha, Túlio cruza para a própria pequena área e o goleiro Gecivagner, sem poder defender com as mãos, cabeceia a bola para o alto, deixando o atacante adversário Jonathan livre para finalizar, de voleio.

CTE

O presidente do CTE Colatina, Edmilson Ratinho, disse que não esteve presente no jogo, mas assistiu ao vídeo com os lances da partida e achou tudo muito estranho.

“Nós não temos como provar nada. Já demiti jogadores e o futebol capixaba e brasileiro vêm sofrendo com isso. Vou fazer uma denúncia ao Ministério Público e prestar queixa. Sou contra qualquer tipo de apostas nesse sentido no futebol capixaba, mas, infelizmente, não posso fazer nada. Vou apurar todos os fatos”, disse.

Questionado se o desligamento do zagueiro Petróleo tinha alguma relação com o caso, Ratinho alegou desconhecimento, acrescentando que ainda entraria em contato com o atleta.

Federação

A reportagem procurou a Federação de Futebol do Espírito Santo (FES) para ter um posicionamento sobre o caso. “Desconhecemos qualquer tipo de informação a respeito do assunto”, disse a assessoria de imprensa da entidade.

“Nós trabalhamos com muita organização, capacitação e transparência. Temos um programa de compliance de gestão da empresa. Em relação à gestão dos jogos, também sempre incentivamos e orientamos que todos os envolvidos trabalhem com a maior lisura possível, tanto que nunca tivemos nenhum problema, nenhuma denúncia a respeito disso. Agora, falácias aí na rua existem de todos os tipos. Espero que quem fez essa acusação consiga provar”, acrescentou a assessoria, via mensagem de áudio.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -