domingo, 14 de agosto de 2022
21 C
Vitória

Muito além da medalha: Escola se inspira nas Olimpíadas e usa atletismo para inclusão social

O esporte aproxima as pessoas, derruba preconceitos e enaltece as virtudes. Quem tem isso correndo nas veias costuma sonhar alto e trabalhar duro para se tornar um atleta olímpico. Foi pensando nisso que a Escola Estadual de Nova Carapina, chamada de “Escola Azul”, localizada na Serra, implantou o projeto “Olimpismo Escolar” para promover a inclusão social por meio do atletismo.

No clima dos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, a escola promoveu atividades visando à apropriação dos valores olímpicos e à vivência de esportes extintos ou pouco praticados no Brasil, bem como à ampliação do acervo de experiências sobre a cultura corporal, ao interesse por práticas corporais diferentes e ao conhecimento da história das Olimpíadas.

O projeto foi pensado no público que frequenta a unidade de ensino, que atende alunos em uma região de maior vulnerabilidade social. Uma coisa chamou muita atenção dos idealizadores naquele ano: o interesse pelo atletismo embalado pelo carisma e vitórias do jamaicano Usain Bolt.

“Eu ainda era professor de Educação Física. Comecei a ver que o atletismo podia render bons frutos e transformar cidadãos de bem”, disse o coordenador do projeto e diretor da escola, Marcio Becali Tononi.

Transformação

Mateus Fernandes Lima é um dos exemplos. Ele iniciou no esporte em 2015 e já disputou 36 provas. Suas provas-alvo no atletismo são arremesso de peso e lançamento de disco. O jovem destaca como o esporte transformou sua vida.

“O esporte me reinventou fisicamente e mentalmente. Mudou minha forma de pensar, de agir, de começar a estudar mais e me alimentar melhor. Devo isso ao atletismo. Fico muito feliz em ser uma referência para quem está começando no projeto. Hoje em dia penso em ser professor de Fisioterapia e pretendo agregar isso ao esporte”.

Outro jovem que está muito motivado com o projeto é Erick Silva Pereira, de 15 anos. Desde 2015, o jovem vem se dedicando aos treinamentos e pretende seguir a carreira de atleta.

“Espero um dia ser reconhecido nacionalmente e, quem sabe, internacionalmente. O atletismo é tudo na minha vida. Mudou bastante o meu comportamento e meu jeito, pois segui vários conselhos”, reconhece Erick.

O diretor Marcio Tononi não esconde o orgulho dos seus alunos. “Nosso principal objetivo com essas crianças e adolescentes é a vivência deles no esporte, abrindo uma janela de oportunidades. O alto rendimento não é nosso foco principal. Claro que ficamos felizes com o resultado expressivo que a escola conquista a cada ano. Estamos não só mudando a história da escola, como da comunidade de Nova Carapina. Isso é motivo de orgulho”.

Conquistas

O projeto “Olimpismo Escolar” ganhou notoriedade na escola, saindo do status de esporte comum para uma identidade cultural dos alunos. Após essa mudança de paradigma esportivo, a instituição se aventurou em competições externas, obtendo grande êxito em todas as participações e com resultados surpreendentes.

Entre as principais conquistas estão: Tetracampeã Geral do Atletismo nos Jogos do Município (2013, 2014, 2015, 2016), Vice-Campeã Estadual Sub-14 (2018), Campeã Estadual Sub-14 (2019), com conquista de sete vagas nos Jogos da Juventude – Etapa nacional do atletismo (2016 – 2 vagas, 2017 – 2 vagas, 2019 – 3 vagas).

Os resultados ascenderam a escola como referência estadual do esporte e a única com capacidade técnica para figurar entre as grandes equipes do atletismo no Espírito Santo, mesmo treinando de forma adaptada em espaço físico precário.

Em 2021, com a retomada das competições pós-pandemia, a equipe de atletismo da escola foi coroada com conquistas memoráveis, tornando a Escola Azul aquela com a maior equipe de atletismo do Espírito Santo, vencendo quase todas as competições das quais participou:

– Campeão Geral Campeonato Estadual de Atletismo Sub-16;
– Campeão Geral Campeonato Estadual de Atletismo Sub-18;
– Vice-campeão Geral Campeonato Estadual de Atletismo Sub-20;
– Campeão Geral Campeonato Estadual de Atletismo Cross Country;
– Campeão Geral Campeonato Estadual de Atletismo Sub-14.

A Escola Azul, como é reconhecida pelos alunos e atletas, conquistou nove vagas para o Campeonato Nacional de Atletismo, tornando-se a maior escola com representante na etapa nacional, fato notório que impacta profundamente todos os envolvidos (alunos, funcionários e responsáveis pelos discentes).

Em 2021, com a retomada das competições pós-pandemia, a equipe de atletismo da escola foi coroada com conquistas, memoráveis, tornando a Escola Azul aquela com a maior equipe de atletismo do Espírito Santo, vencendo quase todas as competições das quais participou. Foto: Arquivo pessoal.

Envolvimento

O envolvimento dos profissionais do projeto e de toda a comunidade ajudou a sustentá-lo nessa década. A comunidade escolar voluntariamente passou a incentivar e a abraçar o projeto, o que se tornou uma mola propulsora para o projeto continuar.

Hoje é comum familiares dos alunos e atletas pedirem para tirar foto na galeria de troféus ou nos banners afixados no acesso à escola. Podemos afirmar que esse projeto modificou totalmente a instituição, passando de uma escola de bairro esquecida para se transformar em um exemplo nacional, destaque no atletismo e celeiro de campeões.

Famílias

Além do apoio da comunidade, a família é imprescindível para as conquistas dos jovens atletas alcançarem suas metas. A família Dutra sabe bem como é importante todos estarem juntos nessa caminhada. Quem iniciou foi Agner, atualmente com 19 anos. Ele já foi 3º colocado no Troféu Centro Oeste de atletismo (MG) e campeão estadual nas categorias Sub-16, 18 e 20.

“Toda prova que faço sempre tem a torcida e suporte dos meus pais, meus irmãos e minhas avós. Eu que incentivei meu irmão a começar no atletismo também. Só tenho a agradecer tudo que o atletismo proporciona em nossas vidas”, disse Agner.

O irmão dele, Kaike, treina há nove meses para provas de velocidade e barreira de 100 metros. Ele destaca como o irmão o incentivou no esporte: “Meu irmão sempre foi uma motivação para mim. Quero ser atleta profissional. Muito importante ter esse apoio. Me dedico muito, treino todos os dias”.

A mãe dos meninos, Giglesia da Cunha Dutra é só alegria por ver os filhos inseridos no esporte. “Para mim é só alegria ver eles e todas estas crianças e também adolescentes treinando juntos. Sempre que posso, faço questão de estar no treino deles e nas competições aqui no Estado. Acho que o esporte incentiva também na escola para eles tirarem notas boas e a serem mais disciplinados. Além disso, vão poder decidir a profissão que querem seguir. O atletismo mudou muito a história da nossa comunidade”.

Além do apoio da comunidade, a família é imprescindível para as conquistas dos jovens atletas alcançarem suas metas. A família Dutra sabe bem como é importante todos estarem juntos nessa caminhada. Foto: Arquivo pessoal.

Referência

A referência dos jovens no atletismo é o técnico Diego Mello, por ensinar não apenas o esporte, mas também ter o técnico como exemplo de princípios éticos e morais. “Para mim, o meu maior ídolo atualmente é o meu treinador Diego. Ele foi um grande atleta quando era novo e admiro isso. Quero ser um grande atleta olímpico”, avisou Glauber Pereira de Almeida, de 16 anos, que realiza salto triplo e corre os 100 metros rasos.

“Já fiz futebol, mas foi no atletismo que me encontrei. Aqui é como uma família. Aqui me dá paz. O Diogo é um grande exemplo”, disse Jessé Araújo, de 15 anos.

“Me sinto muito surpreso em saber disso e feliz com todo este reconhecimento. Aqui somos uma grande família. Na escola, eles estão apreendendo com o esporte a ter uma nova visão de mundo pelos lugares que estão conhecendo e também ampliando seu futuro. Meu papel aqui é incentivar a todos. Sei que isso faz a diferença na vida deles. Todos são vitoriosos pelo empenho”, ponderou o treinador Diego Mello.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -