segunda-feira, 16 de maio de 2022
23.9 C
Vitória

Ex-técnico Rafael Soriano será julgado nesta terça-feira por agressão a Marcielly Netto

O julgamento do ex-técnico da Desportiva, Rafael Soriano, no caso da agressão à bandeirinha Marcielly Netto, que aconteceu no último dia (10), em jogo contra o Nova Venécia, pelo Capixabão 2022, está marcado para esta terça-feira, às 19 horas. A audiência no Tribunal de Justiça Desportiva do Espírito Santo (TJD-ES) vai ocorrer por meio de videoconferência.

Rafael Soriano está suspenso preventivamente por 30 dias pelo TJD-ES. O ex-técnico também pode ser punido em outros artigos, seja com suspensão de trabalho por dias ou partidas, além de multa. A pena máxima de suspensão pode chegar a 2 anos.

Pela agressão e xingamentos, Rafael Soriano pode ser enquadrado em vários artigos, como:

  • Art. 258: assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou ética desportiva;
  • Art. 258-B: invadir local destinado à equipe de arbitragem ou local da partida; 
  • Art. 243-F:Ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto;
  • Art. 243-G: Praticar ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência; 
  • Art. 254-A: Praticar agressão física durante a partida, prova ou equivalente.

O caso aconteceu no dia 10 de abril, no jogo de volta das quartas de finais do Capixabão 2022, no Estádio Zenor Pedrosa Rocha, entre Nova Venécia e Desportiva. O fato ganhou repercussão nacional, com mensagem de força e solidariedade de grandes times como Flamengo e Santos.

Como funciona o julgamento?

O julgamento será formado pelo presidente e mais quatro promotores. O relator prepara o relatório do processo, abre-se prazo para acusação dizer se pretende produzir algum tipo de prova, mesmo prazo dado à defesas. Testemunhas devem ser ouvidas, a árbitra assistente Marcielly Netto deve depor, além de Rafael Soriano, que também deve ser ouvido.

Promotoria e defesa se manifestam por até 15 minutos. Relator dá o voto e o presidente colhe os votos dos demais auditores. O julgamento será transmitido via YouTube, no canal do TJD-ES, e quem vai julgar o caso é a Primeira Comissão Disciplinar do TJD-ES.

 

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -