sexta-feira, 19 de abril de 2024
24.4 C
Vitória

Palácio Anchieta recebe a exposição ‘Juruti – Festival das Tribos’, nesta terça (02)

Na próxima terça-feira (02), o Palácio Anchieta, no Centro de Vitória, recebe a exposição itinerante “Juruti – Festival das Tribos”, do fotógrafo paraense Alexandre Baena, que tem circulado por todas as regiões do país apresentando a exuberante festividade dos povos originários da Amazônia paraense, Munduruku e Muirapinima. A mostra fica aberta ao público até o dia 20 de abril.

Com curadoria do próprio Alexandre Baena, cujo trabalho remete também ao compromisso com a preservação da tradição e do meio ambiente, a exposição reúne 14 telas em cores e propõe um convite para que os espectadores visitem Juruti, no Pará, para conhecer a festividade que é realizada todos os anos, na última semana de julho. “É um evento que encanta e alimenta em nós o desejo de vivenciar novamente esse festival tão plural de nossas raízes culturais, sentir a força do ‘tribódromo’, as forças das tribos Munduruku e Muirapinima”, afirma o artista.

No palco, ou “tribodromo” do “festribal”, ocorre a apresentação das tribos Muirapinima (vermelho e azul) e Munduruku (vermelho e amarelo), que se enfrentam pela conquista do título. O evento retrata a cultura indígena em forma de música, artes cênicas, alegorias e danças. O modo de vida do caboclo, os rituais indígenas, o pescador e o farinheiro são algumas das inspirações.

Durante o mês de julho, o festival consegue nutrir a cadeia econômica, contemplando diversos atores tanto da economia formal e informal, do artesanato à rede hoteleira, passando por vendedores ambulantes, restaurantes e tantos outros profissionais envolvidos direta ou indiretamente.

Entre mitos, ritos, tradições e temáticas atuais a disputa entre as tribos projeta o município para o turismo, potencializando o desenvolvimento social e econômico da cidade de Juruti, que hoje é destaque na área cultural pela grandiosidade do evento, comparado aos grandes festivais.

Localizado no oeste do Pará e com aproximadamente 60 mil habitantes, o município é cercado por rios, florestas e uma riquíssima biodiversidade. O “festribal” é personificado por sua gente, que traz um legado indígena ressaltando a importância dos povos originários impressos nos costumes, tradições e lendas, a festividade tem esse objetivo de resguardar as tradições indígenas para esta e as futuras gerações.

O fotógrafo

Com diversos trabalhos audiovisuais e fotográficos no Brasil e em países da Europa, Alexandre Baena é publicitário, cineasta e documentarista. Em 2023, também realizou a itinerância nacional, “Esmolação – Imagens da Marujada de Bragança pelo Brasil”, tendo como tema “Marujas e Marujos”, devotos de São Benedito da cidade de Bragança, no Pará. A exposição circulou por São Paulo, Brasília, Bahia e Paraná, além de ter ficado em exibição em dois espaços culturais no Pará.

Nos trabalhos de Baena, além da abordagem cultural, com teatro, cinema e documentários, destacam-se produções com temáticas nas áreas de direitos humanos, educação, criatividade, natureza e meio ambiente, conteúdo institucional, publicitário e jornalístico.

Realizada pela MAB Comunicação, a exposição “Juruti – Festival das Tribos” tem o patrocínio da Prefeitura de Juruti e do Governo do Estado do Pará. A itinerância teve início em Brasília, no Senado Federal, passando pelo Rio Grande do Sul e chegando ao Espírito Santo. Na sequência, segue para Bahia, Amazonas e Pará, com exposições em Belém e Juruti.

Serviço:
Exposição itinerante “Juruti – Festival das Tribos”
De Alexandre Baena
Abertura: 02/04 (terça-feira)
Horário: às 16h
Local: Palácio Anchieta, Praça João Clímaco, Centro de Vitória
Mais informações: (91) 98917-0788

*Com informações do Governo do ES

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Relacionados

- Publicidade -