quarta-feira, 29 de novembro de 2023
25.5 C
Vitória

Exposição “Novos Viajantes” com trabalhos de 34 artistas capixabas é atração no Palácio Anchieta

O Palácio Anchieta, no Centro de Vitória, está recebendo a exposição “Novos Viajantes”, que reúne obras em desenho, pintura e fotografia de 34 artistas do Espírito Santo. A mostra fica aberta até o dia 10 de setembro e a entrada é gratuita.

Além das mais de 115 obras à mostra, a área expositiva do Palácio Anchieta conta com dois espaços especiais: a sala “Mata Atlântica”, representando a riqueza da floresta capixaba, e a sala “Aquarelas de Augusto Ruschi”, dedicada a uma exibição inédita dos trabalhos de ilustração do ecologista nascido no município de Santa Teresa.

A exposição

Como exemplo da importância da documentação produzida pelos naturalistas está o material resultante da expedição realizada por Carl Friedrich Philipp von Martius e Johann Baptist von Spix, entre 1817 e 1820, quando, montados em mulas, percorreram mais de 10 mil quilômetros entre o Rio de Janeiro e o Amazonas.

Nessa viagem, propuseram a organização da vegetação brasileira em cinco biomas – cerrado, caatinga, Mata Atlântica, Floresta Amazônica e pampas –, conceito utilizado até hoje e, posteriormente, implementado com o pantanal.

No Espírito Santo, foram de fundamental importância a passagem e a iconografia deixada pelos naturalistas Príncipe Maximilian zu Wied-Neuwied, com a publicação de “Viagem ao Brasil”, e Auguste de Saint-Hilaire, com “Viagem ao Espírito Santo e Rio Doce”, e pela Princesa Teresa da Baviera.

Em diálogo com esse contexto histórico, “Novos Viajantes” está representada, em sua maioria, por artistas que têm uma ligação com o atelier de Attilio Colnago, responsável pela curadoria da exposição. Com mais de duas décadas de atividade ininterrupta, o atelier promoveu, ao longo de sua trajetória, formação e criação artística, além de funcionar como espaço para encontros, construções de amizades e confraternizações.

A curadoria tem como objetivo promover a reflexão sobre a importância do legado dos naturalistas e artistas viajantes e da diversidade da fauna e flora locais. O papel da curadoria é o de mediar a relação entre história, natureza, arte contemporânea e o público que visita o espaço expositivo.

Mata Atlântica

O que congrega os viajantes históricos e os novos viajantes é a Mata Atlântica, esse universo vasto em exemplares de fauna e flora que merece ser preservado. Não é sem razão que, em diferentes períodos, sempre exerceu fascínio entre cientistas e artistas, por sua exuberância e riqueza da sua biodiversidade.

Dessa forma, “Novos Viajantes” configura-se como uma contribuição para as ações ambientais, levando ao público imagens que provocam reflexão e prazer estético, propondo a necessidade de mudança de posturas e ações no intuito de contribuir de forma significativa na relação do homem com o meio em que vive.

Daí a necessidade de se reler a história dos antigos viajantes em busca de um novo olhar, uma nova abordagem para o uso do seu legado. A mostra evidencia, assim, a importância de assegurar a manutenção dos mais diversos biomas para o equilíbrio do planeta.

Exposição “Novos Viajantes”

Local: Palácio Anchieta, Praça João Clímaco, Centro, Vitória
Visitação: até 10 de setembro
De terça-feira a sexta-feira, das 9h às 17h
Sábados, domingos e feriados, das 9h às 16h
Entrada gratuita
Agendamento de grupos: (27) 3636-1032 ou [email protected]

 

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Relacionados

- Publicidade -