quarta-feira, 29 de junho de 2022
25.5 C
Vitória

Orquestra Sinfônica se une a rappers capixabas em apresentações no ES

A mistura entre música clássica e rap é o que dá o tom do concerto “Rap Sinfônico”. A Orquestra Sinfônica do Espírito Santo (Oses) se junta a grandes nomes do cenário rap capixaba e nacional, como Budah e Cesar MC, para duas apresentações sob regência do maestro Helder Trefzger.

A primeira ocorre nesta quinta-feira (19), a partir das 20 horas, no Sesc Glória, em Vitória. Os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente na bilheteria do local do evento ou online. O valor é de R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). A dobradinha será na sexta-feira (20), também às 20 horas, no Parque da Prainha, em Vila Velha. Na segunda apresentação a entrada é gratuita.

“A união da orquestra com o rap possibilita uma troca de experiências que nos enriquece, ao mesmo tempo em que evidencia que a música não tem fronteiras e que a interação dos estilos contribui para propiciar uma experiência nova ao nosso público. Estamos muito animados com esse projeto”, pontuou o maestro da Oses, Helder Trefzger.

Os nomes Beth MC, Budah, Cesar MC e Melanina MCs apresentarão alguns de seus sucessos acompanhados pelas cordas da Sinfônica do Espírito Santo e do DJ Vitinho. No repertório, músicas autorais dos rappers convidados.

Confira o repertório:

– Beth Mc – Diálogo e Respeito (Beat connection Beyoncé-Beethoven)
– Beth Mc – Causa e Efeito
– Melanina MCs – Bem Bem
– Melanina MCs – Cenários
– Melanina MCs – Castelo de Madeira
– Melanina MCs – Tudo Que Não Quis
– Budah – Licor
– Budah – Lingerie
– Budah – Terra de Buda
– Budah – Estar Com Você
– Cesar MC – Minha Última Letra
– Cesar MC – Poetas no Topo e Folhinha (Pot-pourri)
– Cesar MC – Navega
– Cesar MC – Canção Infantil

Conheça os artistas:

  • Budah

Nascida em Vila Velha, no Espírito Santo, atualmente com 24 anos, Budah é dona de letras marcantes e envolventes que costumam abordar temas de romance e situações rotineiras. Suas composições giram em torno de suas próprias questões e vivências amorosas. Suas músicas têm referências da Black Music, e Budah é uma artista com múltiplas influências, que vão do R&B ao Samba, do Soul ao Trap.

Budah
  • Beth MC

Compositora, cantora e poetisa, Beth começou suas atividades dentro do movimento Hip Hop, em 2018, e busca referências em variantes desse gênero, com composições autorais, trazendo influência de artistas como Emicida, Negra Li, Iza e Flora Matos. A artista tem como assuntos principais suas próprias vivências, falando sobre suas relações interpessoais, sonhos, o que anseia para seu futuro e para os seus, o povo preto.

Beth MC
Beth MC
  • Cesar MC

Cesar Resende Lemos, ou Cesar MC é um rapper capixaba do Morro do Quadro, em Vitoria. É filho de um funcionário público e de uma professora de Língua Portuguesa. Na adolescência, foi influenciado por artistas como Racionais MCs, Emicida, Charlie Brown Jr., Legião Urbana e, por influência dos pais, Milton Nascimento e a banda capixaba Moxuara.

Começou a se interessar em ser rapper no final de 2014, ao ver pela primeira vez uma batalha de MC’s, na praça do SESC, em Vitória. A partir daí começou a participar do Rap de Quinta, e posteriormente do Boca a Boca (um projeto que incentiva o Freestyle, Poesia e tudo relacionado ao Hip Hop).

Cesar MC
Cesar MC
  • Melanina MCS

Integrado exclusivamente por mulheres negras, o Melanina MCs é um grupo de rap que surgiu nas periferias da Grande Vitória em 2012, contribuindo e aprendendo com a cena cultural do Espírito Santo, composto por Bruna dos Santos Campos (AFARI), Franciele Vieira de Freitas (Ciely), Lorrayne Silva Fontenele (Lolla) e Mariana Souza Baqui (Mary Jane), artistas de destaque no cenário do rap capixaba.

Melanina MCS
Melanina MCS
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -