sábado, 22 de junho de 2024
23.9 C
Vitória

Engenharia e matemática estão entre as profissões menos impactadas pela IA até 2032, revela estudo

Apesar do grande impacto que a Inteligência Artificial (IA) generativa — o tipo que cria conteúdos a partir de dados já existentes — tem sobre os trabalhos administrativos e de gerenciamento, atividades que demandam cálculos matemáticos ou alta capacidade de análise crítica serão as menos afetadas pela tecnologia nos próximos dez anos.

Isso é o que revela a pesquisa “Skills Outlook: Gen AI Proof Jobs (Trabalhos à prova da IA generativa, em tradução livre)”, da empresa de educação Pearson.

O motivo, segundo o estudo, é que a IA generativa ainda é muito imprecisa no que diz respeito a cálculos, além de ser incapaz de substituir habilidades humanas de criatividade, comunicação e liderança.

No Brasil, a ponta do ranking de empregos que estão mais “à prova” da tecnologia está a cargo de técnicos e engenheiros, seguido de altos executivos, agentes de saúde pública e advogados.

Atualmente, menos de 5% do tempo gasto por esses profissionais em certas tarefas poderiam ser automatizadas ou melhoradas pela tecnologia.

As 5 profissões menos impactados pela IA no Brasil:

  • Chefes Executivos — 3%
  • Engenheiros Civis — 3%
  • Técnicos de Engenharia Elétrica — 4%
  • Oficiais de Políticas de Saúde Pública — 5%
  • Advogados — 5%

Por outro lado, no contexto global, trabalhos administrativos ou de gerenciamento estão sob maior ameaça da IA do que os manuais e operacionais, à medida que a tecnologia ganha força na economia mundial, revela o estudo.

Nesse contexto, atividades que envolvem tarefas técnicas e repetitivas — como agendar compromissos e atender e direcionar chamadas, por exemplo — já podem ser substituídas pela IA generativa.

Além disso, cerca de 30% ou mais das tarefas de gerenciamento poderiam ser feitas com o uso da tecnologia.

As 5 profissões mais ameaçadas pela IA no Brasil

  • Caixas — 33%
  • Escrituração, Contabilidade e Auditoria — 32%
  • Operadores de telemarketing — 31%
  • Funcionários de faturamento, custos e taxas — 29%
  • Cobradores e profissionais de sistemas de cobrança — 29%

A IA generativa perde espaço para profissionais que têm habilidades humanas bem desenvolvidas. Entre as principais, estão: criatividade, comunicação e liderança, revela a pesquisa.

Sobre o estudo

Na pesquisa, a Pearson utilizou ferramentas baseadas em IA generativa para analisar tarefas específicas relacionadas a mais de cinco mil empregos.

Para isso, foi calculado o tempo gasto em cada uma dessas atividades em cinco países — Austrália, Brasil, Índia, EUA e Reino Unido — e quanto desse tempo seria afetado pela IA.

O resultado obtido corresponde à porcentagem de tempo poupado usando IA generativa até 2032.

*Por CNN

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp! Basta clicar aqui

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Relacionados

- Publicidade -