sábado, 24 de fevereiro de 2024
26.6 C
Vitória

Desemprego cai no Espírito Santo e atinge o menor patamar desde 2015

O mercado de trabalho no Espírito Santo continua aquecido e em crescente aceleração. O desemprego segue em queda e apresentou o menor índice desde o quarto trimetre de 2021.

Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) Trimestral, divulgada nesta terça-feira (15) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que a taxa de pessoas que não trabalham no Estado é de 6,4%.

A última vez em que o Espírito Santo chegou a um patamar parecido, foi em 2015, quando alcançou os 6,8%. A pesquisa leva em consideração pessoas com mais de 14 anos com condições de trabalho. Isso significa aproximadamente 135 mil pessoas sem um posto de trabalho. A menor taxa até então tinha sido em 2015, quando 162 mil pessoas estavam desocupadas.

Já o número de pessoas que trabalham no Estado, chegou ao seu maior patamar com 1 milhão e 993 mil. Grande parte desta fatia são funcionários da rede privada com 1 milhão e 12 mil pessoas empregadas. Isso não contabiliza empregados domésticos (função que está em alta e puxa os indicadores).

Mas com a onda de terceirização e muita gente trabalhando como Micro Empreendedor Individual (MEI), apenas 749 mil pessoas trabalham como celetistas, ou seja, possuem carteira assinada.

Dados do IBGE indicam que 263 mil pessoas atuam no setor privado, mas sem carteira assinada. Ainda segundo o IBGE, 486 mil trabalhadores no Estado atuam por conta própria, 103 mil são trabalhadores domésticos e 242 mil atuam no setor público.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp! Basta clicar aqui

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Relacionados

- Publicidade -