segunda-feira, 9 de maio de 2022
21.9 C
Vitória

Preço da Cesta básica aumenta pelo segundo mês consecutivo

Tendência é de aumento nos preços nas próximas medições devido a problemas globais.

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) apontou que pelo segundo mês consecutivo o valor da cesta básica aumentou em todas as capitais brasileiras pesquisadas.

A Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos (PNCBA) é realizada em 17 Unidades da Federação e permite a comparação de custos dos principais alimentos básicos consumidos pelos brasileiros. Os itens que mais subiram foram tomate, batata, leite integral e óleo de soja.

17 capitais pesquisadas no Brasil

Importante dizer que é em São Paulo onde se paga mais pelos produtos da cesta: R$ 804,00, o que correspondendo a 71% do salário mínimo.

Já em Vitória, o valor da cesta básica ficou em R$ 729,31, ou 65% do total de um salário mínimo de R$ 1,212.00.  A variação da alta acumulada no ano já é de 19,37% no Espírito Santo.

Trabalho x Cesta

Em abril de 2022, o tempo médio necessário para adquirir os produtos da cesta básica foi de 124 horas e 08 minutos, maior do que o registrado em março, de 119 horas e 11 minutos. Também é superior ao observado em abril de 2021, quando a jornada necessária ficou em 110 horas e 38 minutos.

Quando se compara o custo da cesta e o salário mínimo líquido, ou seja, após o
desconto de 7,5% referente à Previdência Social, verifica-se que o trabalhador remunerado pelo piso nacional comprometeu em média, em abril de 2022, 61,00% do rendimento para adquirir os produtos da cesta, mais do que em março, quando o percentual foi de 58,57%.

Em abril de 2021, quando o salário mínimo era de R$ 1.100,00, o percentual ficou em 54,36%.

O educador financeiro Ricardo Scarione Camargo disse o que é importante para os consumidores neste momento de alta dos preços:

“Principalmente no momento atual é importante que o consumidor tenha o costume de realizar o planejamento financeiro. Uma forma simples que pode ajudar é anotando todos os custos que ela possui, identificar onde ele pode reduzir, substituir ou cancelar gastos, afim de ter que encontrar uma folga no orçamento para dar mais atenção aos itens de necessidade básica”.

Uma forma de economizar é anotando todos os custos que, identificar onde se pode reduzir, substituir ou cancelar gastos. Educador financeiro Ricardo Scarione Camargo.

Supérfluos

Algumas vezes, as pessoas também vão ao mercado e acabam comprando mais do que precisam. A orientação do educador financeiro é evitar a compra de itens que não estejam na lista.

“O importante é que a pessoa evite comprar os supérfluos neste momento onde os valores das mercadorias subiram. Outra questão que também pode ajudar é fazer lista de compras, pois ajuda o consumidor a ter mais controle das suas compras”, esclarece.

 

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -