segunda-feira, 9 de maio de 2022
21.9 C
Vitória

Uso do cartão de crédito deve chegar a 60% no Brasil

Em 2020, cartão de crédito representou 49% do consumo. Em 2021, 54%.

A Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (ABECS) divulgou recentemente um relatório que mostra que o uso do cartão de crédito deverá representar 60% do consumo no Brasil neste ano de 2022.

Em 2021 a utilização ficou em 54% e no ano anterior representou 49% do consumo no Brasil. Vale relembrar que meios de pagamento incluem além dos cartões de crédito, cartão de débito, dinheiro em espécie, cheques, transferência bancária, débito automático em conta, boletos e carnês.

Em reais, os 60% anteriormente mencionados vão equivaler a R$ 3 trilhões e representará um aumento de 21% em relação a 2021.

O montante equivale a 1/3 do PIB do país. Para se ter uma ideia de valor, o tíquete médio da utilização do cartão de crédito no Brasil é de R$ 85,00, enquanto no cartão de débito o valor cai para R$ 65,00.

O tíquete médio para o cheque é mais elevado, R$ 3.000,00 (três mil reais), pois ele é historicamente um instrumento muito utilizado para pagamentos futuros (Cheques pré-datados).

Quando comparamos ao PIX, o meio de pagamento recentemente criado pelo Banco Central, o tíquete médio é de R$ 508,00.

Em relação aos cheques, de acordo com a FEBRABAN (Federação dos Bancos Brasileiros) o uso do cheque caiu 23% em 2021 e está num patamar 93% menor em sua atualização desde 1995.

Atualmente a modalidade de cartão de crédito que utiliza a aproximação para realizar a operação de compra é muito usada nos meios de transportes urbanos e em muitas praças de pedágios em todo Brasil. Com o agravamento da pandemia do Covid 19, a sua emissão cresceu a uma taxa de 400%.

Podemos citar algumas facilidades que tornam o cartão de crédito um dos meios de pagamentos mais importantes no Brasil:

  • A facilidade de parcelamento: o valor da compra pode ser dividido como forma de atender ao fluxo financeiro do usuário.

2 – A disponibilidade imediata do crédito, que é previamente aprovado. O crédito pode ter limite financeiro específico, entretanto não há o risco de a transação ser negada.

3 – Fator de segurança: o fato de não ter que circular com papel moeda dá ao usuário uma comodidade muito grande.

4 – Garantia do recebimento por parte dos lojistas: ao realizar a transação os lojistas têm a garantia de que a venda será recebida, ao contrário do cheque.

5 – Programa de recompensas que incentivam a concorrência: a grande maioria dos cartões de crédito hoje oferece aos usuários um programa de milhagem em comum acordo com as companhias aéreas, como estratégia de fidelização. Hoje em dia é muito comum também o cashback, que é a devolução de uma porcentagem do valor gasto pelo cliente como forma de fidelizar o usuário. São oferecidas também outras formas de bonificação.

6 – Facilidade para compra pela internet: uma curiosidade é que o uso do cartão de crédito no e-commerce já representa 30% de toda a movimentação no setor.

7 – Rastreabilidade: ao contrário de alguns outros meios de pagamento em que é difícil controlar o uso, o cartão permite que a sua utilização possa ser acompanhada, medida e rastreada. Isto faz com ele evite a sonegação, a corrupção e a Lavagem de dinheiro.

Hoje, em termos de quantidade de transações, o uso do cartão de crdito corresponde a 60 mil transações por minuto. O Banco Central do Brasil faz um acompanhamento mais completo do varejo no Brasil. Através das estatísticas de pagamentos de cartões é possível visualizar a tendência de alta que vem ocorrendo nas transações por celulares no Brasil, principalmente durante a pandemia.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -