Desestatização: 51% das ações da ES Gás serão vendidas para a iniciativa privada

Contrato de venda foi assinado na manhã desta sexta-feira (24) durante cerimônia no Palácio Anchieta, em Vitória, mas a negociação será mediada pela Bolsa de Valores de São Paulo

 Desestatização: 51% das ações da ES Gás serão vendidas para a iniciativa privada

ES Gás, distribuidora de gás canalizado no Espírito Santo. Foto: Divulgação | ES Gás

A ES Gás, concessionária responsável pela distribuição de gás natural canalizado e a geração de energia no Espírito Santo, será desestatizada. A decisão visa melhorar a qualidade do serviço prestado aos capixabas, gerar novos postos de trabalho e aumentar as riquezas do Estado.

Na prática, apenas o controle acionário da estatal será cedido para a iniciativa privada, com o repasse de 51% das ações que pertencem ao solo espírito-santense. A outra metade da empresa ainda é de propriedade da BR distribuidora (atual Vibra Energia), que detém 49%.

O contrato de venda foi assinado na manhã desta sexta-feira (24) durante cerimônia no Palácio Anchieta, em Vitória, mas a negociação será mediada pela Bolsa de Valores de São Paulo com participação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

“É um marco importante para o Brasil e o Espírito Santo. A gente trabalha para que o população tenha esperança de dias melhores. O Estado está com as contas em dia e tem possibilidades de fazer investimentos. Somos nota A em gestão fiscal responsável. A administração pública não pode abrir mão do seu papel, mas queremos resultados financeiros desse investimento para reinvestir no Estado. Vamos colher resultados extraordinários. Esta venda é para que o gás seja um instrumento do nosso desenvolvimento. Queremos fornecedores de gás para completar o que já é fornecido pela Petrobras, ajudando a alavancar a base industrial”, declarou o governador Renato Casagrande.

Tyago Hoffmann, secretário de ciência, tecnologia, inovação, educação profissional e desenvolvimento econômico, também esteve presenta na solenidade e relatou que a desestatização vai injetar bilhões na economia do Espírito Santo.

“É um dia de muita alegria. Estamos vivendo um momento no Brasil em que o debate político tem se diminuído. Mas o Espírito Santo está preocupado com gestão e resultado. Parabéns ao governador, pois a sua liderança tem sido luz no país. Enquanto se discutem ideologias, o solo espírito-santense faz um fundo soberano, que nos próximos anos vai injetar bilhões na economia do Estado com a desestatização de uma empresa. Estamos vendendo a ES Gás para manter a relação com o mercado privado, expandir o mercado de gás e energia e trazer resultados positivos para todos”, afirmou.

Também fizeram parte do evento, representantes da Petrobras, do BNDES, do Ministério Público, da Procuradoria Geral, da secretaria da Fazenda, do Porto de Vitória, da EDP, da Findes, do Procon e das empresas Vibra e 2B2.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *