sexta-feira, 12 de agosto de 2022
21.6 C
Vitória

[Vídeo] Operação Sentinela prendeu 188 criminosos em todo ES somente em junho

A Polícia Militar divulgou nesta segunda-feira, 5 julho, os números da Operação Sentinela. Somente no mês de junho, 188 pessoas foram presas em todo o Espírito Santo, das quais 114 com mandados de prisão em aberto, sendo 18 por homicídio, 23 por tráfico de drogas e 12 por roubo.

Em coletiva de imprensa no Quartel do Comando Geral da PM, em Maruípe, Vitória, o comandante-geral da corporação, Douglas Caus, destacou a importância dos trabalhos, que acontecem desde abril de 2020. Segundo ele, as prisões – ao todo, foram 270 traficantes detidos – e apreensões contribuem positivamente para a vida dos capixabas.

“Desde o início da operação, já foram cumpridos 1.337 mandados de prisão. Isso significa claramente para a sociedade capixaba que a Operação Sentinela contribui diretamente para a diminuição da impunidade daqueles indivíduos que cometem crimes no território capixaba. Aqueles que estão condenados não passarão para a audiência de custódia, irão direto cumprir pena”, frisou.

Em junho deste ano, além das prisões, a Operação Sentinela apreendeu mais de 45 quilos de drogas, 2.715 unidades de entorpecentes, 751 munições e 36 armas.

A força-tarefa é composta por 233 agentes e 112 viaturas Polícia Militar. Também participam dos trabalhos o Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPE-ES) e, em alguns casos, a Polícia Civil.

Uma das principais prisões realizadas no âmbito da operação ocorreu no último dia 30, quando Marlon Brendo Figueiredo dos Santos, de 27 anos, foi capturado por policiais militares da 14ª Companhia Independente no bairro Costa Dourada, na Serra.

Munido de informações de inteligência passados pela Operação Sentinela, os agentes chegaram até o indivíduo, que atuava no tráfico de drogas do bairro Feu Rosa, também na Serra, e possuía quatro mandados de prisão em aberto por homicídio. Marlon Brendo também é identificado como fabricador de armas caseiras utilizadas em crimes.

Diante dos resultados obtidos ao longo desses mais 12 meses de Operação Sentinela, o comandante-geral da PM ressaltou que não há prazo para o fim da força-tarefa, por segundo ele, “estar no caminho certo”.

“A operação veio para ficar e não tem data para terminar, pelo contrário. Estamos fazendo esforços no sentido de ampliar cada vez mais, porque é um planejamento que deu certo”, destacou o coronel.

https://www.youtube.com/watch?v=2slYWCIUYuQ
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -