sexta-feira, 19 de agosto de 2022
24.9 C
Vitória

Dia Internacional da Cerveja é comemorado nesta sexta-feira (6): conheça o setor cervejeiro do ES

A cerveja é uma das bebidas preferidas do brasileiro e ela está presente no happy hour, no almoço de domingo, no futebol, no samba, na praia, nas lives e em muitas outras ocasiões. A bebida tem até uma data comemorativa, o Dia Internacional da Cerveja, celebrada na primeira sexta-feira (6).

Com uma demanda significativa, o setor se estruturou no Estado como uma oportunidade para as empresas que contaram com o apoio do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes). Apesar da produção cervejeira nacional ser dominada por grandes empresas, os pequenos negócios têm seu mercado com as cervejas artesanais, que já caíram no gosto popular, seja com produção própria, seja com rótulos trazidos de fora.

O mercado das cervejas no Brasil tem se adaptado ao perfil do consumidor, com o paladar cada vez mais exigente e, claro, com o empresariado buscando a construção de modelos de negócio cada vez mais planejados. De acordo com um estudo desenvolvido em parceria entre o Serviço Brasileito de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e a Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva), em 2019, a maioria dos empresários (81%) declarou que já tinha curso sobre tecnologia e a produção cervejeira.

Apoio em todo o Estado

A diversão e o lazer para alguns também são uma oportunidade de negócio para empresas atentas às mudanças de hábitos de consumo. No bairro Mata da Praia, em Vitória, por exemplo, a Choperia Melotti é responsável por oferecer um ambiente despojado e confortável para os que buscam relaxar e se divertir com os amigos. Com o aporte do Bandes, por meio do Fundo Geral do Turismo (Fungetur), os irmãos Melotti investiram na estruturação do espaço, idealizado pela paixão de ambos. Desde 2015, Cleuber e Eder tinham a produção de cervejas artesanais para consumo de amigos e familiares como hobby. Hoje, eles vendem a cerveja deles e de outras cervejarias em um espaço confortável e moderno.

Ainda na Grande Vitória, quem aproveita o bom momento do segmento são os sócios Rain Luber Moreira, Roberto Nunes Correa e Gilmar Moreira. Os três amigos são de Piapitangui, distrito rural de Viana. Os amigos contaram com o apoio do banco para investir em seu negócio, a cervejaria artesanal Piabier.

Subindo a BR-262, no centro de Domingos Martins, está a Cervejaria Trarko, idealizada por Michel Frederich Koehler Trarbach. Desde criança, ele frequentava a choperia e o restaurante da família, o Fritz Frida, primeira choperia da cidade. E foi dessa relação e do potencial inovador de Trarbach que a cervejaria surgiu. Michel é mais um empresário capixaba que buscou o Bandes para a implantação de sua cervejaria. Para o desenvolvimento do negócio, o empreendedor contou com recursos das linhas de crédito do Bandes.

Também em Domingos Martins está a famosa Cervejaria Barba Ruiva. O empreendimento é o primeiro brewpub (bares que produzem e vendem sua própria cerveja) do Espírito Santo. A idealização do negócio começou em 2013, quando o empresário Daniel Buaiz começou a produzir cervejas artesanais para vender no restaurante que comandava. A Cervejaria Barba Ruiva é uma das mais reconhecidas opções de entretenimento noturno em Domingos Martins e, além da comercialização local, conta com a revenda dos produtos em pubs localizados em outros municípios. O modelo de negócio teve a participação do Bandes que contribuiu com o financiamento do projeto.

Estrategicamente no Circuito Caravaggio, região turística de Santa Teresa, as empresárias e sócias Janice Aparecida Goncalves de Lima e Marjori Longo Crispim de Lima, apostaram nas cervejas artesanais e em um cardápio variado como modelo de negócios, focado no turismo local, a ideia também contou com o apoio do banco. A Cervejaria Três Santas, nome que faz alusão a três municípios vizinhos da Região Serrana capixaba: Santa Teresa, Santa Leopoldina e Santa Maria de Jetibá, é um empreendimento que reúne apreciadores da boa culinária do espaço que também remete às três cidades, com base em cardápio que une pratos com inspiração pomerana, alemã e italiana.

Outros modelos de negócio também contam com recursos do banco de desenvolvimento capixaba, desde a produção até a comercialização. O empresário pode procurar o banco para ser orientado sobre o projeto de financiamento e a solução de crédito mais adequada ao plano de negócios pretendido.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -