sábado, 21 de maio de 2022
23.9 C
Vitória

Rio Bananal perde 133 doses de vacina contra Covid-19 após ato de vandalismo

Prédio onde ficam armazenados os imunizantes teve a energia elétrica desligada e criminosos deixaram "mensagem"

Rio Bananal perdeu 133 doses de vacina contra a Covid-19. Elas seriam utilizadas para a aplicação da segunda dose de profissionais da saúde do município. A Prefeitura constatou na manhã desta quinta-feira (18) a falta de energia no prédio onde ficam armazenadas as vacinas e acredita em ato de vandalismo.

Uma funcionária que faz a limpeza do local chegou e verificou a situação, por volta das 5h30. A coordenadora de imunização de Rio Bananal, Márcia Venturim, foi informada. Ao chegar no prédio, observou que a geladeira estava na temperatura de 23°C, que não é adequada para manter os imunizantes.

De acordo com ela, o eletrodoméstico possui uma bateria que permite o funcionamento por mais 48 horas. Por isso, acredita-se que a energia teria sido desligada no último fim de semana ou no início do feriado de Carnaval. A Prefeitura decretou ponto facultativo entre segunda e quarta-feira.

Venturim prestou queixa na Polícia Civil ainda nesta manhã para formalizar boletim de ocorrência e dar início às investigações do caso.

O padrão de energia estava destampado e havia a palavra “coronavírus” escrita na parede, embaixo do disjuntor. A rua onde está localizado o prédio possui uma câmera de videomonitoramento, que pode ser utilizada para identificar quem cometeu o crime.

Vacinação

Os trabalhadores da saúde, na linha de frente no atendimento à pacientes com Covid-19, foram os primeiros a tomar a vacina. Nesta semana, se completam 28 dias da primeira dose e, de acordo com a orientação do Instituto Butantan, seria o momento de tomarem a segunda dose.

Rio Bananal recebeu as doses perdidas na última quinta-feira (11) e as manteve no prédio de imunização. Elas seriam distribuídas para as unidades de saúde a partir desta quinta. O município não possui asilos e começou a vacinar idosos com mais de 90 anos na última semana.

 

Outras perdas

Além das doses de vacina contra a Covid-19, todas da CoronaVac, o prédio também tinha armazenados 53 kits de teste para o diagnóstico do coronavírus, teste de pezinho, coletas de sangue e medicamentos de alto custo. Outras vacinas também foram perdidas.

A Prefeitura considera haver um grande prejuízo e espera pelo apoio da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), que até a sexta-feira deve encaminhar as doses para os profissionais de saúde.

 

A reportagem solicitou posicionamento à Sesa. Em nota, a secretaria informa que tem reserva técnica para suprir o município.

Confira na íntegra:

A coordenação do Programa Estadual de Imunizações e Doenças Imunopreveníveis informa que o município é orientado a proceder a separação das doses e as manter em temperaturas adequadas (entre +2 a +8ºC).  O município deve preencher um formulário sobre o episódio que será remetido ao Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) para avaliação. Os parâmetros de estabilidade da vacina serão avaliados pelo INCQS sobre o uso ou não dos imunobiológicos. Enquanto estão sob análise do INCQS, a Sesa possui reserva técnica para suprir o município“.

Casos de vandalismo

De acordo com a assessoria de comunicação da Prefeitura, o município vêm registrando casos de vandalismo nas últimas semanas. Fios de uma torre da empresa de telefonia Vivo foram furtados e a cidade ficou uma semana sem ter sinal.

Recentemente, uma capela no alto de um cruzeiro em Iriritimirim, teve vários santos quebrados. O local é bastante frequentado na época do ano na semana de carnaval para realização de orações.

Foto: Reprodução
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.

Relacionados

- Publicidade -