sexta-feira, 24 de maio de 2024
24.9 C
Vitória

Dia Mundial da Síndrome de Down: ONU apela pelo fim de estereótipos

Neste 21 de março, Dia Mundial da Síndrome de Down, a Organização das Nações Unidas – ONU faz um pedido pelo fim dos estereótipos. A sede da organização, em Nova Iorque, acolhe a 13ª Conferência do Dia Mundial da Síndrome de Down organizada pela rede Internacional da Síndrome de Down até sexta-feira.

Alteração no cromossomo 21

A incidência da condição causada por uma alteração no cromossomo 21 é estimada entre um em cada 1 mil ou um em 1,1 mil nascidos vivos em todo o mundo. Segundo dados da organização, a cada ano entre 3 mil e 5 mil crianças nascem com esse distúrbio cromossômico.

Pessoas vivendo com a síndrome de Down podem melhorar a qualidade de vida com cuidados e apoio
Associação de Síndrome de Down de Hong Kong   Pessoas vivendo com a síndrome de Down podem melhorar a qualidade de vida com cuidados e apoio
Faltam detalhes sobre as causas da síndrome, mas admite-se que ela sempre fez parte da condição humana e seus efeitos variam de acordo com a região do mundo nos estilos de aprendizagem, nas características físicas e na saúde.
Para as Nações Unidas, é essencial o crescimento e o desenvolvimento da pessoa com a síndrome com acesso adequado aos cuidados de saúde, aos programas de intervenção precoce, à educação inclusiva, bem como à investigação adequada.

Aumentar a sensibilização 

O Dia Mundial da Síndrome de Down é marcado desde 2012, após ter sido proclamado pela Assembleia Geral. O propósito é aumentar a sensibilização envolvendo países, entidades da ONU e outras organizações internacionais e sociedade civil, incluindo ONGs e o sector privado.

As recomendações para melhorar a qualidade de vida das pessoas com síndrome de Down incluem satisfazer as necessidades de cuidados de saúde, como exames regulares com profissionais do setor para monitorar a condição física e mental dos pacientes.

Outra medida indicada é fornecer intervenção atempada, seja com fisioterapia, terapia ocupacional, fonoaudiologia, aconselhamento ou educação especial.

De acordo com a ONU, as pessoas vivendo com a síndrome de Down podem melhorar a qualidade de vida com cuidados e apoio parentais, orientação médica e sistemas comunitários de apoio, como a educação inclusiva em todos os níveis.

Estas ações e cuidados facilitam a participação na sociedade das pessoas com a condição e a realização do seu potencial.

*Com informações da ONU News

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp! Basta clicar aqui.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Relacionados

- Publicidade -