terça-feira, 18 de junho de 2024
23.9 C
Vitória

População que se declara indígena cresce 50% no Espírito Santo

O número de pessoas que se declararam indígenas no Espírito Santo aumentou 50,3% desde a realização do último Censo Demográfico, em 2010. Os dados fazem parte de um levantamento realizado pelo Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), a partir de informações coletadas pelo Censo Demográfico 2022, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em números, o Espírito Santo tem atualmente 14.441 indígenas, o que representa 0,38% do total de habitantes do Estado. No Brasil, o número total é de quase 1,7 milhão de indígenas. Os estados com maior população indígena são: Amazonas, com mais de 490 mil habitantes, seguido por Bahia (229 mil) e Mato Grosso do Sul (116 mil).

Uma das explicações para esse aumento, segundo o diretor de Integração e Projetos Especiais do Instituto Jones dos Santos Neves, Antonio Ricardo da Rocha, está na mudança metodológica feita para melhorar a captação de informações sobre essa população.

“No Censo 2022, o IBGE ampliou a pergunta ‘você se considera indígena?’ para fora das Terras Indígenas oficialmente delimitadas. Com isso, houve a extensão da cobertura para outras localidades, como os agrupamentos indígenas identificados pelo IBGE e ocupações domiciliares dispersas em áreas urbanas ou rurais com presença comprovada ou potencial de pessoas indígenas. Em todo caso, apenas com o detalhamento de dados sobre mortalidade, fecundidade e migração, por exemplo, será possível compreender melhor esse fenômeno”, explicou Antonio da Rocha.

O estudo revelou ainda a presença de pessoas que se declararam indígenas em quase todos os municípios capixabas. Não houve registro apenas em Governador Lindenberg, situado na microrregião Norte do Estado. O município com maior população indígena é Aracruz, com 7.425 habitantes, seguido por Serra (1.326) e Vila Velha (866).

O levantamento apontou também o registro de três terras indígenas oficialmente demarcadas, todas situadas no município de Aracruz. São elas: Comboios, Caieiras Velha II e Tupiniquim. Dos mais de 14 mil indígenas em solo capixaba, 4.663 moram em terras indígenas oficialmente delimitadas (32,36%), e outros 9.748 moram fora de territórios considerados indígenas.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Relacionados

- Publicidade -