sábado, 22 de junho de 2024
23.9 C
Vitória

Operação Jogada Ensaiada: PF cumpre mandados em casas de jogadores e dirigentes

A Polícia Federal deflagrou, nesta quarta-feira, (9) a segunda fase da Operação Jogada Ensaiada, com o cumprimento de 12 mandados de busca e apreensão em dez estados brasileiros.

Os alvos são empresários, apostadores, jogadores e dirigentes que estariam envolvidos em uma organização criminosa voltada à manipulação de resultados em partidas de futebol.

Até o momento, os crimes identificados foram cometidos em campeonatos estaduais e nas séries D e C do Campeonato Brasileiro. A ação é realizada por 60 policiais federais enviados às casas dos suspeitos.

Mandados cumpridos nos seguintes locais:

Aracaju (SE), Araguaína (TO), Assu (RN), Belo Horizonte, Brasília. Campina Grande (PB), Fortaleza, Igarassu (PE), Rio de Janeiro, São Paulo e Sumaré (SP).

Início

A primeira fase da operação, deflagrada em outubro de 2022, investigava fraudes apenas no futebol sergipano, mas o material apreendido revelou a existência de um esquema de âmbito nacional.

A Polícia Federal identificou diálogos estabelecidos entre representantes de jogadores, apostadores e dirigentes para combinar resultados em partidas de futebol, com objetivo de obter retorno financeiro ilícito em sites de apostas.

Além dos resultados das partidas, os sites permitem apostas em quantidades de cartões, expulsões, escanteios, laterais, gols e muitas outras eventualidades de um jogo de futebol.

Esquema

Os fraudadores aliciavam jogadores para que cumprissem em campo exatamente o que foi apostado. Treinadores, agentes e dirigentes estão envolvidos como intermediadores entre apostadores e atletas.

Ainda segundo a PF, o fraudador aliciava técnicos, dirigentes e principalmente jogadores para influenciar nos resultados. O papel do dirigente era contratar treinadores que já estavam acostumados a participar desse tipo de esquema. Por sua vez, os treinadores indicavam atletas também envolvidos nesse tipo de prática. As apostas esportivas fazem parte de um mercado trilionário.

Entidades que atuam na prevenção a fraudes estimam que o faturamento anual das casas se aproxime de 1,5 trilhão de euros, o equivalente a R$ 8 trilhões. O Brasil manteve-se à margem deste negócio por anos até que, em 2018, foi sancionada a lei que legalizou as apostas esportivas no Brasil.

Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp! Basta clicar aqui

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Relacionados

- Publicidade -