sábado, 24 de fevereiro de 2024
26.6 C
Vitória

Guarda de Vitória faz operação e multa vans escolares com irregularidades

O Grupo Tático Operacional de Trânsito (GTO) da Guarda Municipal de Vitória promoveu uma intensa fiscalização na manhã e tarde da última terça-feira (1º) durante a Operação Anjos. A ação teve como foco o controle e a segurança do transporte escolar na capital capixaba.

Ao todo, foram registrados 14 autos de infração para vans e topics escolares. Dentre as notificações, três foram devido à falta do curso preparatório obrigatório para os motoristas que conduzem transportes escolares. Além disso, um veículo foi retirado de circulação por não estar em conformidade com as normas estabelecidas.

A operação contou com o apoio da Delegacia de Delitos de Trânsito no bairro de Jardim da Penha, onde um motorista foi autuado por dirigir sem habilitação.

As abordagens foram realizadas no entorno dos colégios mais movimentados da cidade, totalizando 25 inspeções para fiscalizar itens essenciais para garantir o transporte seguro dos alunos. Itens como estado de conservação dos veículos, excesso de passageiros e documentação regular junto ao Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran-ES) também foram verificados durante a operação.

O gerente do GTO, Brunno Xavier, enfatizou que o principal objetivo da ação é garantir a segurança dos estudantes que dependem de vans e coibir o transporte clandestino. Dessa forma, busca-se evitar situações de risco no trânsito para todos os usuários das vias.

A Guarda Municipal aproveitou para divulgar os requisitos básicos para o funcionamento do serviço de transporte escolar. Tanto os pais quanto os responsáveis devem atentar aos seguintes aspectos: o veículo deve possuir faixas horizontais que o identifiquem como transporte escolar e a placa deve ser vermelha e estar em dia com a documentação.

Quanto aos condutores, é exigido que sejam maiores de 21 anos, possuam habilitação na categoria D e tenham realizado o curso específico do Detran. Além disso, crianças menores de 9 anos devem ser acompanhadas por uma pessoa com, no mínimo, 18 anos de idade.

Essas medidas têm como objetivo garantir a segurança dos estudantes durante o trajeto para a escola, oferecendo tranquilidade aos pais e responsáveis e evitando irregularidades que possam comprometer o bem-estar dos passageiros. A fiscalização permanece atuante na cidade para assegurar a qualidade e a legalidade do transporte escolar.

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Relacionados

- Publicidade -